DISE faz APREENSÃO de 33 quilos de drogas. VEJA VÍDEO

APREENSÃO

Ação da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Jundiaí descobriu um imóvel utilizado para armazenar drogas no bairro Champirra. Aproximadamente 33 quilos de narcóticos, entre cocaína e maconha, foram apreendidos no local. Um rapaz de 21 foi preso em flagrante. Ele já registrava duas passagens pela polícia pelo mesmo crime. Veja vídeo da ação dos policiais civis da Dise, abaixo:

Toda a ação foi filmada pelos policiais (veja o vídeo). De acordo com o investigador-chefe Leandro Basson, os entorpecentes seriam vendidos em pontos de tráfico da própria cidade e pertenceriam a uma facção criminosa que age em presídios de todo o país.

No ano, foi a maior apreensão de narcóticos em Jundiaí. Além da cocaína e maconha, divididas em tabletes e sacos, porções fracionadas, já prontas para a venda, foram apreendidas.

Jefferson Jacinto Masson confessou ser o responsável pela guarda do entorpecente. Ele já registrava passagens por tráfico e foi novamente autuando em flagrante pelo crime.

Aos policiais, conforme a gravação, o rapaz afirma estar no tráfico pela dificuldade que teria de encontrar emprego lícito. Diz ainda que faria alguns bicos com caminhoneiros e que não ganharia muito dinheiro por guardar a droga.

Depois de ser autuado na sede da Dise, ele foi recolhido no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, sem direito a fiança, para aguardar audiência de custódia.

O procedimento é de responsabilidade do Poder Judiciário, que analisa as circunstâncias da prisão (se foi legal ou não) e decide pela permanência do acusado atrás das grades até o julgamento do processo. Não é apreciada a conduta criminosa pelo juiz.

Entre janeiro e fevereiro deste ano, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, a Dise  de Jundiaí lavrou 44 autos de prisão em flagrante e prendeu 53 adultos. Apreendeu ainda oito menores e instaurou 48 inquéritos policiais.

Considerada unidade especializada da Polícia Civil, a Dise atua no combate ao tráfico em Jundiaí e em outros municípios abrangidos pela Delegacia Seccional local, entre eles, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Jarinu, Itupeva, Itatiba, Cabreúva, Louveira e Morungaba.

Homem com 25 passagens policiais é preso de novo

Dono de extensa ficha criminal, um homem de 39 anos foi novamente preso em Jundiaí após invadir uma residência na avenida Carlos Ângelo Mathion, no Jardim Tamoio.

A detenção foi feita por policiais militares do 49º Batalhão acionados para verificar um suspeito que teria invadido um imóvel para praticar furto. O criminoso já teria separado diversos objetos e estaria pronto para fugir.

Em uma ação rápida, uma equipe chegou ao local e conseguiu deter o invasor. Em pesquisa aos antecedentes criminais do homem, os militares descobriram que ele tinha nada menos que 25 passagens pela polícia, principalmente por furtos e roubos.

Ele foi levado ao Plantão Policial de Jundiaí, na avenida 9 de Julho, para ser autuado em flagrante. Não teve fiança arbitrada e foi recolhido no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista para aguardar pronunciamento da Justiça.

PC faz megaoperação no Estado de São Paulo

Megaoperação da Polícia Civil capturou nesta quarta-feira (23) 631 pessoas que estavam com mandados de prisão decretados pela Justiça. Uma das prisões foi em Jundiaí, segundo o site G1. As ações ocorreram em todo o Estado, incluindo a Região de Jundiaí, e fazem parte de uma operação ainda maior, deflagrada em todo o território nacional pelas polícias civis de 26 unidades da Federação e do Distrito Federal.

No Estado de São Paulo, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foram empregados mais de 4,6 mil policiais. Conforme explicou o delegado-geral Ruy Ferraz Fontes, o objetivo é “aumentar a sensação de segurança da população e retirar das ruas essas pessoas que já possuem ordem de prisão expedida”.

A ação é coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) e visou capturar principalmente autores de crimes graves, como roubo, homicídio, estupro, além participação em crime organizado, entre outros.

Os policiais de São Paulo integram equipes do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), da Macro São Paulo (Demacro) e de todos os Departamentos de Polícia Judiciária do Interior (Deinters).

Além disso, há participação de unidades especializadas como os Departamentos Estaduais de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Investigações Criminais (Deic), de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) e da Delegacia de Capturas e Delegacia Especiais (Decade). Textos Geraldo Dias Netto

TRIVACIN PREMIUM FALA SOBRE OS PERIGOS DA MENINGITE

VEJA TODOS OS VÍDEOS DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD: SAÚDE E BEM-ESTAR!!!

QUER BOLSA DE ESTUDO? CLIQUE AQUI

NÃO DEIXE DE ACESSAR O FACE DO JA