CARNAVAIS do passado. Por incrível que pareça, a folia era assim…

CARNAVAIS

VINHETA JUNDIAI ANTIGAMENTEVocê pode não acreditar. Mas, os Carnavais de Jundiaí eram assim: a folia acontecia dentro dos salões da forma mais respeitosa possível. As marchinhas eram as músicas preferidas. Funk nem existia. Felizes dos ouvidos daquele tempo que iam para o Carnaval e se deliciavam com as tradicionalíssimas marchinhas…

Todos os clubes de Jundiaí organizavam bailes e matinês. O Grêmio C.P. fazia a festa na sua sede do centro, assim como o Clube Jundiaiense. O São João, Nacional, Caxambu, Uirapuru lotavam seus salões. O Tênis Clube sempre teve o hábito de fazer seu Carnaval uma semana antes que os outros clubes.

Até a década de 80, os desfiles das escolas de samba eram realizados no centro da cidade, em plena rua do Rosário. Eram tempos em que ninguém sonhava que os blocos, onde todo mundo brinca sem pagar nada, praticamente acabariam com os bailes e matinês.

O professor Maurício Ferreira, do Sebo Jundiaí, selecionou fotos dos Carnavais de antigamente. Os mais jovens certamente vão estranhar. Os mais velhos sentirão muita saudade:

A foto acima foi tirada no Grêmio, em 1933. Interessante o contraste dos rostos tristes das crianças.

Em 1959, no Clube Jundiaiense, as crianças da família Mesquita se divertem na matinê:

CARNAVAL 3

Em 1977, o saudoso folião Carlos Viotti fazia alusão a uma novidade que estarreceu o mundo: o bebê de proveta:

CARNAVAL 1

Em 1985, os bailes da Associação Esportiva Jundiaiense bombavam:

CARNAVAL 2

VEJA TAMBÉM:

A HISTÓRIA DE UM ITALIANO PASSA POR DOIS BAIRROS DE JUNDIAÍ

QUEM NÃO SE LEMBRA DO TRENZINHO DO PARQUE DA UVA?

VOCÊ SABIA QUE O LARGO SÃO JOSÉ TEVE UM BEBEDOURO?

O CÃO FERROVIÁRIO

A COISA PÚBLICA PARA UM CIDADÃO DA DÉCADA DE 1960

REGIÃO DA PRAÇA DA BANDEIRA ERA ASSIM

HOTEL DE LUIGI PETRONI FICAVA NA RUA BARÃO

VEJA COMO A PRAÇA DA BANDEIRA ERA NO FINAL DOS ANOS 1940

QUEM TINHA MEDO DA MARIA DOS PACOTES?

A CICA MARCOU A VIDA DE VÁRIAS GERAÇÕES

DICA:

NÃO DEIXE DE ACESSAR O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA. É SÓ CLICAR AQUI!