Casal é preso por manter idosa em CÁRCERE PRIVADO

CÁRCERE PRIVADO

Um representante comercial, de 47 anos, acusado de manter em cárcere privado uma idosa de 63 anos, natural do Paraná, está no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí. A mulher dele, 65 anos, também foi detida.

A mulher foi retirada de um imóvel (foto) em Vinhedo, onde, segundo ela mesma, era obrigada a permanecer e sofria humilhações e agressões.

A descoberta foi feita pela Polícia Civil de Vinhedo, que apurava um crime de estelionato e chegou à residência do casal. Eles são acusados de passar cheques irregulares.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, os acusados chegaram a utilizar os dados da idosa para criar contas bancárias e, assim, passar o cheques.

Ao ser encontrada no imóvel, a vítima negou que tivesse participação no crime, revelando algo em seguida algo que deixou os policiais surpresos.

Demonstrando descontrole emocional, ela disse “vocês precisam realmente saber o que está acontecendo” e pediu ajuda, informando que vivia no imóvel para cuidar da mãe da acusada, que está acamada.

Contou que na residência sequer havia alimentos para ambas, e que não era a primeira vez em que o casal colocava a declarante em situação de culpada por conta dos cheques passados por eles.

Ela informou que estava naquela situação há vários anos, sendo trazida do Paraná, de onde é natural, em 1996, para trabalhar para a família, de quem, inclusive, recebia salário.

No entanto, com a morte do patriarca, há 18 anos, tudo mudou, começando os abusos praticados pelo casal.

A mulher contou ainda que nunca conseguiu se livrar dos abusadores, e que já havia pedido ajuda a um homem, que foi localizado e confirmou a versão da declarante.

Os policiais também apuraram a existência de um boletim de ocorrência de desaparecimento da vítima, feito por sua família, no Paraná, anos atrás.

Desaparecida – Em contato com os parentes da mulher, ainda de acordo com o boletim de ocorrência, esses se mostraram bastante surpresos. Disseram que há anos procuravam a parente e que chegaram a gastar determinada quantia em dinheiro nas buscas, sem nunca conseguir notícias dela.

A mulher, por sua vez, informou que vivia trancada, sem poder sair de casa. Além das humilhações e maus-tratos, não recebia salário e teve de entregar seus documentos ao casal, que já estava em seu poder havia aproximadamente dois anos.(Texto: Geraldo Dias Netto)

VEJA VÍDEOS

CABELOS: DRA. LUCIANE WOOD FALA O QUE É PROIBIDO PARA AS GRÁVIDAS

EXISTE VACINA CONTRA COBREIRO. ASSISTA VÍDEO DA CLÍNICA TRIVACIN PREMIUM!

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA, 102 ANOS

“O ROSA FOI A BASE PARA MINHA PROFISSÃO”, AFIRMA RENAN

PROJETO INTEGRADOR AJUDA AMANI NA FACULDADE

KAUÊ FEZ PUBLICIDADE NO ROSA E AGORA TRABALHA NA NESCAU

UMA FAMÍLIA QUE COMEÇOU E CONTINUA LIGADA À ESCOLA LUIZ ROSA

JÚLIA, DO CURSO DE PUBLICIDADE PARA O MACKENZIE

CONJUNTO DE CIRCUNSTÂNCIAS RESULTAM EM INOVAÇÕES NA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

TEATRO ESTUDANTIL ROSA, O INÍCIO DA CARREIRA DO ATOR CARLOS MARIANO

CONHEÇA A HISTÓRIA DA ESCOLA MAIS TRADICIONAL E – AO MESMO TEMPO – MAIS INOVADORA DE JUNDIAÍ!

JOSÉ MAURO LORENCINI FOI ALUNO, PROFESSOR E PRESTADOR DE SERVIÇO

FERNANDO COSTA E SILVA, O EX-PROFESSOR QUE APRENDEU A SUPERAR LIMITES