CENÁRIO PREOCUPANTE: Barreiras na cidade e mercados. Veja vídeo

O prefeito Luiz Fernando Machado anunciou, neste manhã(26), novas medidas de combate à Covid-19. Ele considerou o atual cenário preocupante já que não há mais condições de abertura de leitos. Além disto, o chefe do Executivo lembrou o estresse vivido pelos profissionais de Saúde e a impossibilidade de contratar outros. Durante a live foi divulgado que as forças de segurança passarão a realizar barreiras nas entradas da cidade e ações em locais de grande concentração. Supermercados também serão alvo da fiscalização.

LEIA O DECRETO NA ÍNTEGRA CLICANDO AQUI

No decreto, produtos que não são considerados essenciais terão as vendas proibidas. Apenas uma pessoa por família poderá entrar no estabelecimento. Bebidas alcoólicas não poderão ser comercializadas. Assista ao vídeo:

Restrição de vendas – A ACE Jundiaí divulgou nota sobre a restrição de vendas de produtos não essenciais em supermercados. Esta solicitação foi feita pela própria entidade no último dia 5.

No documento, o presidente, Mark William Ormenese Monteiro, explicou que a venda de artigos não essenciais, como sapatos, flores, roupas e eletrodomésticos cria a concorrência injusta e prejudica os estabelecimentos que estão fechados e muito fragilizados com o atual cenário. 

“Agradecemos à Prefeitura por atender ao nosso pedido. Percebemos que os hipermercados estão virando shopping e isso não pode acontecer”, diz. “Estamos em uma situação muito dramática, é preciso a colaboração de todos para que possamos baixar os números da doença e sair desta situação o mais breve possível.”Além da restrição das vendas de artigos não essenciais, a Prefeitura também está limitando o acesso a estes estabelecimentos de 40% para 20% da capacidade e permitirá a entrada de apenas um membro da família. A ACE aguarda a publicação do decreto municipal.

Outras reivindicações feitas pela ACE Jundiaí estão disponíveis no link: https://www.acejundiai.com.br/noticias/covid-19-reinvindicacoes-ao-poder-publico/

Soro – Segundo o site G1, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta quarta-feira (24) a realização de testes em humanos do soro anticoronavírus que está sendo desenvolvido pelo Instituto Butantan desde o ano passado a partir do plasma de cavalos.

Para dar início ao estudo, o Butantan ainda deve apresentar informações complementares que, segundo a agência, não foram “integralmente disponibilizadas” até o momento. Para isso, a Anvisa deve enviar um novo ofício apontando quais são as pendências.

O instituto tem 3 mil frascos prontos para iniciar os testes. A autorização permitirá que o soro seja aplicado em pessoas contaminadas pela doença e, depois, que se descubra qual a dose necessária para obter os efeitos desejados.

Em nota, o instituto disse que recebeu nesta quarta a autorização da Anvisa e que “os testes deverão ser iniciados nos próximos dias”.

O objetivo do soro é amenizar os sintomas da doença nas pessoas já infectadas. Ele não é capaz de curar nem de prevenir a doença. O estudo é coordenado pelos médicos Esper Kallás e José Medina, da Universidade de São Paulo (USP).

Segundo o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, uma vez autorizados, os testes serão feitos inicialmente no Hospital do Rim e no Hospital das Clínicas. O objetivo é focar em pacientes com “infecção recente e alto ou altíssimo risco de doença grave”, disse o Butantan em nota.(Atualizada às 18h52 de 26 de março de 2021)

VEJA TAMBÉM

IMUNIDADE SEM MEDICAMENTOS? GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD DÁ DICAS. VEJA VÍDEO

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI