jundiai de antigamente (1)O lateral esquerdo Dalmo Gaspar foi o autor do gol da vitória por 1 a 0 do Santos sobre o Milan, no dia 16 de novembro de 1963, no Maracanã. Seria mais uma simples partida de futebol se não estivesse valendo o título mundial. E Dalmo deu o mundo para o time de vila Belmiro, o Peixe. O cobrador oficial seria Pepe. Inspirado e confiante, Dalmo Gaspar – que jogou no Paulista no início da década de 50 – pediu a bola e fez a cobrança. Gol.

dalmo 1

O texto de Émerson Gáspari explica como tudo aconteceu: “Na hora da cobrança do penal que Almir ‘cavou’ aos 31 minutos, Dalmo ‘refugou’ a primeira cobrança, reclamando com o juiz de que o goleiro Balzarini havia se adiantado. E depois, com toda a habitual calma do mundo, cobrou de direita no canto esquerdo do arqueiro que adivinhou o canto, mas não pegou! A maior ‘paradinha’ de todas as que ele executou na vida e o maior gol da gloriosa história do Santos, sem dúvida!”

Por muitos anos, Dalmo e Pelé protagonizaram uma deliciosa polêmica. O lateral dizia que ele tinha inventado a paradinha na cobrança de pênaltis. A sabedoria popular, por outro lado, diz que o artifício é obra do rei do futebol. Dalmo Gaspar nasceu e morreu em Jundiaí, com 83 anos. Um ano antes de falecer, em 2014, ele foi homenageado pela Prefeitura de Jundiaí (vídeo acima – reportagem Amanda Leal/TVE).


Pela pesquisa feita pelo Jundiaí Agora, Dalmo Gaspar – apesar do talento – não jogou pela seleção brasileira. Portanto, Dalmo não participou de nenhuma Copa do Mundo. Eram outros tempos: havia tantos craques que os treinadores tinham dificuldade para fechar um grupo. 


MAIS FUTEBOL NO JUNDIAÍ DE ANTIGAMENTE

O PRIMEIRO NEGRO A JOGAR NUM CLUBE FOI JUNDIAIENSE

BOLA DE MEIA, CAMPO DE TERRA. E ASSIM NASCIAM OS CRAQUES

VEJA TAMBÉM:

É HORA DE PULAR AS FOGUEIRAS DAS FESTAS JUNINAS DO PASSADO

NO GORDON’S TINHA LANCHE DEPOIS DA BALADA E MUITO NAMORO

VOCÊ SE LEMBRA DO TEMPO EM QUE OS POSTOS TINHAM COMBUSTÍVEIS???

UMA VIAGEM DE AVIÃO AO PASSADO DA CIDADE

O PRATO DO DIA: SAUDADE DOS ANTIGOS RESTAURANTES

HÁ 143 ANOS, JORNAL NOTICIAVA FUGA DE ESCRAVO DE JUNDIAHY

DOMINGOS ANASTASIO, MÉDICO, MITO E SANTO

MILTON DOMINGOS, O COMENDADOR QUE ERA O CARLITOS DE JUNDIAÍ

UMA VIAGEM NO TEMPO, DE ÔNIBUS, POR UMA JUNDIAÍ QUE NÃO EXISTE MAIS

SUSTO, O SHERLOCK HOLMES DA PRAÇA PEDRO DE TOLEDO

AS NOITES DE JUNDIAÍ NOS ANOS 80, PELOS BARES DA VIDA

O CARRO NÚMERO UM DE JUNDIAÍ

ZÉ CARIOCA ERA JUNDIAIENSE DA ‘GEMA’

O VALE DOS GARIBAS E O AMOR DE HÉLIO LUNARDI PELOS ANIMAIS