Não se pode dizer que as pessoas que padecem com deficiência visual têm motivos pra “comemorar” hoje o seu Dia Nacional. Não é bem o caso, mas a data, neste 13 de dezembro, serve como reflexão pelas mais diferentes razões. Por um lado, os motivos pelos quais se perde a visão,além das situações congênitas e havidas por hereditariedade.E outra mais importante ainda: as políticas públicas existentes e oferecidas pelo Poder Público que garantam melhor qualidade de vida aos portadores de deficiência visual.

Instituto Braille – E quando se fala em deficiência visual ou atendimento as pessoas que precisam de atenção para a visão, ou, os olhos propriamente dito, o Instituto Jundiaiense Luiz Braille, aparece como a melhor referência. Razão pela qual a demanda é cada vez maior. (Na foto acima, os assistidos do Instituto Braille se encantam com a produção de uvas durante visita a uma adega da cidade).

E pra marcar a data ( Dia Nacional do Deficiente Visual) a entidade realiza nesta quinta-feira, uma série de atividades a partir das 9 horas, incluindo café, apresentação do Coral Vida Iluminada a cargo da associação Mulher Unimed e vivência sobre baixa visão e cegueira.

Vendas, bengalas e degustação – A programação no Braille vai se estender ao longo do dia e uma das atividades será a vivência onde um grupo de convidados usará vendas e bengalas para andar pelos corredores da instituição, bem como fazer a degustação às cegas numa mesa repleta de iguarias. Depois, será apresentado o áudio-descrição do curta metragem “Dalivincasso” com direção de Marcelo Castro e Marlon Tenório. O público que comparecer ao evento gratuito poderá apreciar duas exposições com trabalhos dos assistidos pela respeitada entidade.Vale o apoio.

Homenagem – Em São Paulo, uma escola estadual localizada no bairro Jardim Monte Verde ganhará o nome da prestigiada e saudosa jundiaiense Mariazinha Congílio(abaixo, de vestido preto), por recomendação de outro querido, desembargador aposentado José Renato Nalini,  ex- secretário de Educação do Estado.

A inauguração, na capital, com solenidades oficiais, será amanhã (aniversário de Jundiaí), às 12 horas, devendo contar com a presença das filhas de Mariazinha, Silvana e Selma Congilio, de alguns amigos também, além do próprio Nalini. Homenagem merecida. Parabéns!


A sempre saudosa Mariazinha Congilio foi professora, escritora, colunista social, transitava com facilidade no eixo Jundiaí, São Paulo, Rio de Janeiro e mantinha o melhor relacionamento com  os mais diferentes grupos de artistas, esportistas e empresários nos anos 70, 80 e 90. Na foto, feita no final de 1960, ela aparece entre os festejados Genival Melo e os cantores Wanderlei Cardoso, Meire Pavão, falecida há cinco anos. Bem Por isso Mariazinha dará nome à uma Escola Pública de São Paulo, em merecida homenagem. 

UMAS & OUTRAS

Ainda sobre o Instituto Jundiaiense Luiz Braille: o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Rotary Club de Jundiaí-Leste e Associação Unimed Mulher colaboram na organização das atividades que acontecem por lá nesta quinta-feira. Informações:4521.6933.

. Por falar no Rotary Leste:o presidente Claudio Garcia Gomes, a esposa Lucinha e demais companheiros reuniram-se terça-feira para a tradicional Festiva de Natal no hotel Serra Jundiaí. Concorrido, bonito e pra encerrar em grande estilo as atividades deste 2018.

ASSISTA

SE QUISER VOLTAR A ROMA, JOGUE UMA MOEDA NA FONTANA DI TREVI

. O Rotary Oeste também vai promover sua festiva de Natal:próxima quarta-feira às 20 horas na Casa da Amizade para o qual o presidente João Carlos Valentin espera a presença de companheiros, convidados, muitas crianças e com direito a Papai Noel. Vamos lá!

. Na Câmara Municipal prosseguem as conversas nos bastidores para eleição do novo presidente da Casa e que vai suceder o atual Gustavo Martinelli a partir de 1 de janeiro. Faouaz Taha, Cristiano Lopes, Rogério Ricardo e Marcelo Gastaldo estão na disputa devendo a escolha acontecer até o final de semana, já que o anúncio terá que acontecer até a próxima terça-feira, última sessão do ano legislativo de 2018.

Letras Jurídicas, nova diretoria – O prestigiado advogado Tarcísio Germano de Lemos será empossado novo presidente da Academia Jundiaiense de Letras Jurídicas nesta quinta-feira durante solenidades no auditório do hotel Serra Jundiaí. Com ele na diretoria, Lucia Helena de Andrade Gomes, que será responsável pelo Departamento Cultural (juntos na foto); Glauco Gumerato Ramos,vice-presidente;Susana Aparecida Ferreti Pacheco, secretária; Edgar Antonio de Jesus, tesoureiro;Fabio Jacintho Jorge, orador e Ana Aparecida Osti Geromel, diretora de patrimônio.Juntos, eles vão comandar a entidade para o biênio 2018/2020.

Novos acadêmicos – A Academia Jundiaiense de Letras Jurídicas foi fundada no dia 13 de dezembro de 2000, portanto está completando 18 anos e tem como proposta reunir os representantes da área nos diversos segmentos de atuação para discussões acadêmicas, culturais e questões relevantes que envolvem as ciências jurídicas,além de promover encontros sociais entre seus integrantes,como forma de estimular a amizade e confraternização.Com esse objetivo, novos integrantes vão tomar posse na Academia. Entre eles: Anna Apparecida Osti Geromel, Aparecida de Fátima Fonseca Oliveira,Fabio Jacinto Jorge, Jeferson Barbim Torelli, José Pedro Makowski de Oliveira Gavião de Almeida, Mauro Schiavi, Nelson Picchi Junior e Susana Aparecida Ferretti Pacheco.