Uma FAMÍLIA que começou e continua ligada à Escola Prof. Luiz Rosa

escola Jundiaí

A história do casal Domingos e Mirtes está intimamente ligada à Escola Professor Luiz Rosa. Nos anos 1970, eles estudavam no então ‘ginásio’, se conheceram e se apaixonaram. Casaram e tiveram dois filhos, Ivan, que hoje é professor do Rosa, e Eduardo. A família começou e continua ligada à escola que está completando 102 anos de existência. A entrevista como Domingos Sávio de Lima Fontan:

Qual a sua idade? Quando estudou no Rosa?

Estudei de 1971 a 1973. Tenho 64 anos…

Qual curso escolheu?

Na primeira vez fiz o antigo ginásio. O curso era vespertino e na conclusão da antiga 4ª série, fomos a única e última turma a se formar.

Sua família começou no Rosa?

Sim, começou! Minha esposa, Mirtes, também estudava lá. Ela fazia o ginásio e nos conhecemos em 1971.

No teatro, uma formatura ocorrida há mais de 40 anos. Sávio está bem no meio da fotografia…

Como o namoro começou? Pensavam que iriam se casar?

Começou como se começavam os namoros na época!!! Muito flerte, paquera e o famoso “pedido”: você quer namorar comigo? Na época não pensávamos em casamento.

Éramos da geração de muita paz, romances e rock. conhecendo Pink Floyd, Deep Purple, Led Zeppelin, entre outros, o casamento foi consequência de muito Amor.

Ivan Guize Fontan

Seu filho é professor no Rosa? 

Sim, ele se chama Ivan Guize Fontan, tem 38 anos e hoje ele é professor dos cursos técnicos de Publicidade e Administração.

Ele também estudou no Rosa? Qual curso fez? Em qual ano?

Sim, ele estudou e sua graduação foi em Publicidade e Mídia, em 2004.

Profissionalmente, qual a importância da Escola Professor Luiz Rosa o senhor? 

A minha segunda passagem pelo Rosa foi na Faculdade de Tecnologia, onde me graduei em 2011 e colei grau em no ano seguinte. Minha formação acadêmica é Tecnologia em Logística. A importância é sem dúvida imensa já que me graduei aos 57 anos. Este período foi muita alegria e emoção. Todas lembranças dos mestres que confiaram a mim seus ensinamentos, lembrando de alguns: Mercedes Rinaldi, Fernando Leme do Prado, Ariovaldo, Maestro Luís Biela, Eliana Leme do Prado e nosso eterno Diretor Evaporê Machado..

E para sua esposa e filho?

Importantíssimo, de ótimas lembranças e muita motivação para voltar a estudar.

O que o Rosa tem de diferente?

O Rosa é o Rosa. O comprometimento de seus dirigentes, o acompanhamento dos alunos, não existe a impessoalidade. Existe  emoção, carinho e prazer em ser Rosa. Afinal, Somos Todos Rosa!

Como é saber que a escola que estudou está completando 102 anos e dentro deste longo período está a parte da história da sua família?

Gratidão e Gratidão. Este é o sentimento! Só posso agradecer ao Rosa por educar toda minha família.

Do que mais sente saudade do Rosa?

Do bebedouro, que era único. O jato de água ia alto, além dos banheiros que ficavam ao lado. Quem lembra? Das proibições do Major que não queria as meninas usando saias curtas e os meninos de cabelo compridos. Éramos crianças e nos tratavam como gente grande. Sinto saudade também de todos que participaram da minha formação intelectual e moral. De sempre identificado e tratado pelo seu nome.

MAIS ROSA, 102 ANOS

JÚLIA, DO CURSO DE PUBLICIDADE PARA O MACKENZIE

CONJUNTO DE CIRCUNSTÂNCIAS RESULTAM EM INOVAÇÕES

TEATRO ESTUDANTIL ROSA, O INÍCIO DA CARREIRA DO ATOR CARLOS MARIANO

CONHEÇA A HISTÓRIA DA ESCOLA MAIS TRADICIONAL E – AO MESMO TEMPO – MAIS INOVADORA DE JUNDIAÍ!

JOSÉ MAURO LORENCINI FOI ALUNO, PROFESSOR E PRESTADOR DE SERVIÇO

FERNANDO COSTA E SILVA, O EX-PROFESSOR QUE APRENDEU A SUPERAR LIMITES


VEJA VÍDEOS

GESTANTES DEVEM TOMAR VACINA CONTRA A GRIPE!

TRIVACIN PREMIUM: O ÚNICO REMÉDIO CONTRA O SARAMPO É A VACINA

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES