ESCUTAR a empresa para ter sucesso é essencial. Veja vídeo

ESCUTAR

Não dá mais para os empresários colocarem em prática ideias que ‘acham’ que vai dar certo. Uma decisão tem de ser certeira. Para isto é preciso que o empreendedor aprenda a escutar aquilo que o negócio precisa. Confira o vídeo com economista Alexandre Celani. Ele vai dar algumas dicas de como se escutar uma empresa corretamente:

ALEXANDRE PADILHA CELANI

É orientador financeiro e gestão de negócios, administrador e economista. E-mail: www.invistaconsultoria.com.br; Facebook: www.facebook.com/invistaconsultoria e Instagram: www.instagran.com/consultoriainvista(Foto: cafebiz.vn)

DICAS PARA O EMPRESÁRIO OUVIR MELHOR O CLIENTE

Escutar o cliente deve ser prioridade e, embora ele não esteja sempre certo, contrariando o ditado popular, sua opinião pode ajudar a perceber falhas e acertos no modo como uma empresa faz negócios. Existem três momentos estratégicos para se ouvir o cliente: a pesquisa de mercado, antes da abertura; o dia a dia da empresa; e o pós-atendimento, no qual um serviço com eficácia pode poupar dores de cabeça ao empresário e ao consumidor.

Pesquisa de mercado – Diante das incertezas presentes na abertura de um novo negócio, a pesquisa mercadológica é uma ferramenta que facilita a obtenção de informações para se compreender a viabilidade da empresa. Em relação aos clientes, sua principal função é o entendimento de seu perfil, caracterizando-o a partir de aspectos quantitativos e qualitativos.

Ou seja, é possível entender o potencial de mercado e a participação que a empresa poderá ter, assim como descobrir informações mais específicas como o estilo de vida, os hábitos de consumo e a renda do seu potencial cliente. Com tudo isso, torna-se mais fácil entender se ele se interessará ou não pelos produtos ou serviços que você oferece. É uma via de comunicação importante para escutar os interesses do consumidor e realizar ajustes para conquistá-lo.

O primeiro passo a ser tomado na hora de pensar em uma pesquisa de mercado é: o que se quer descobrir com ela? A resposta a essa pergunta determinará as fases seguintes, que incluem a definição do público-alvo, a quantidade de pessoas a respondê-la, o roteiro de perguntas e o questionário; as formas de aplicação e a análise dos dados. O Sebrae preparou um guia com o básico sobre pesquisa mercadológica. Confira.

Dia a dia – Depois da inauguração, o processo de escutar os clientes deve ser prática diária entre os colaboradores. Não se trata apenas de vender ou oferecer produtos, mas entender aquilo que cada consumidor busca e fazer o possível para atendê-lo ou ser capaz de direcioná-lo a quem pode. Um estudo realizado pelo Sebrae-SP aponta que 68% das vendas são determinadas pela forma como a clientela é atendida. A realização de treinamentos e o acompanhamento dos atendentes, focando-se em mantê-los engajados no bom atendimento, não devem ser menosprezados.

Ouvir o cliente se tornou uma regra fundamental do mercado e algumas empresas investem pesado nisso, criando departamentos de Pesquisa, Inteligência de Mercado, Ouvidoria, SACs, entre outros. Quando não é possível trabalhar com uma estrutura dessas, o principal ponto de contato entre o cliente e a empresa são os colaboradores. Portanto, é importante que eles saibam escutar, que tenham as respostas necessárias quando possível e que a empresa saiba o que fazer com as informações trazidas.

Pós-atendimento – Não é porque o cliente foi embora que o trabalho se encerrou. O pós-atendimento (ou pós-venda) é um momento fundamental para entender se o produto ou serviço entregue cumpriu sua função. Com as redes sociais é possível acompanhar elogios e reclamações, fazer intervenções de modo a esclarecer dúvidas e garantir o retorno do cliente. Outro ponto importante é lembrar da importância do marketing boca a boca e o papel que uma clientela satisfeita tem.

Contar com canais de atendimento de resposta ágil pode colocar a empresa em posição de destaque. Seja um número telefônico ou canais on-line, como um chat e mesmo redes sociais como o Facebook. Possibilitar que o cliente tire dúvidas, faça suas reclamações ou elogios diretamente à marca reflete o cuidado da marca com aqueles que são atendidos por ela.

Atualmente, existem empresas especializadas em Serviço de Atendimento ao Cliente no ambiente digital, o chamado SAC 3.0. Além disso, é possível fazer cursos e aprender a melhor maneira de se relacionar com a clientela, mesmo depois que ela deixou o seu estabelecimento. Sempre que quiser saber algo, pergunte. Se tiver uma base consolidada de clientes, não se esqueça de fazer contatos periódicos e sempre peça a opinião sobre o que acharam do atendimento.(Fonte: Sebrae)

VEJA TAMBÉM

O VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD: SE VOCÊ ESTIVER COM UMA DST, NÃO TENHA VERGONHA DE PROCURAR UM MÉDICO

OS 103 ANOS DA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

NA FISK DA RUA DO RETIRO TEM CURSO DE LOGÍSTICA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI