21, março , 2019
Home Variedades FIM DE ANO é tema do Réveillon no Brasil há 67 anos

FIM DE ANO é tema do Réveillon no Brasil há 67 anos

Sabe aquela musiquinha que todo mundo canta no Réveillon? Aquela que tem o refrão que é o sonho de consumo do brasileiro hoje em dia: “muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender?”. Pois é. Não se trata de uma ‘musiquinha’. Ela foi composta por dois pesos-pesado da MPB do meio do século 20: David Nasser e Francisco Alves. Fim de Ano foi gravada por João Dias em outubro de 1951, há 67 anos. E desde então é cantarolada nas viradas dos anos que se seguiram.

João Dias

Pode parecer estranho, mas Fim de Ano é uma valsa. Foi lançada no último trimestre de olho nas vendas de Natal. Naquela época era muito comum isto. Os artistas lançavam os discos de 78 RPMs para o Carnaval, festas juninas e até Dia das Crianças. O curioso é que Fim de Ano está no lado B do bolachão. Acreditava-se que a música do lado A, a versão em português de Jingle Bells é que iria vender bem e tocar nas rádios…

David Nasser

Contexto – David Nasser era filho de imigrantes libaneses. Nasceu em 1917 e morreu em 1980. Foi jornalista e compositor. Era amigo de Francisco Alves, o Rei da Voz, que viria a morrer num acidente na rodovia Presidente Dutra, um ano depois do lançamento de Fim de Ano. João Dias, o cantor, era campineiro. Nasceu em 1927 e morreu em 1996. Gravou, inclusive, músicas de Ary Barroso.

Francisco Alves

Impossível deixar de citar quem bombava nas rádios numa época em que a MPB primava por talentos, vozes magníficas, letras que tinham algo a dizer e melodias de primeira. Ao contrário de hoje que, com raras exceções, o que vale para ser sucesso é ter uma bunda grande. Fim de Ano era tocada junto com Pedacinho do Céu(Waldir Azevedo); Deixa Essa Mulher Pra Lá(Ataulfo Alves); Vingança(Linda Batista); Retrato Velho(Francisco Alves) e Barracão de Zinco(Elizeth Cardoso).

No dia 31 de janeiro de 1951, Getúlio Vargas assumiu a Presidência da República, eleito pelos brasileiros, pela segunda vez. Em junho, Samuel Wainer fundaria o jornal ‘Última Hora’. Um mês depois, a Sociedade Esportiva Palmeiras venceria a Juventus, da Itália, na Copa Rio. Para os palmeirenses, este título equivale a um Mundial. Juan Péron foi reeleito presidente da Argentina em novembro. Em dezembro, quando Fim de Ano tocava sem parar nas rádios, Getúlio Vargas lançou o projeto de criação da Petrobrás que mergulhou em escândalos de corrupção nesta década.(Fotos festas: The Midnight Hour)

A letra de Fim de Ano

Adeus, ano velho!
Feliz ano novo!
Que tudo se realize
No ano que vai nascer!
Muito dinheiro no bolso,
Saúde pra dar e vender!
Para os solteiros, sorte no amor
Nenhuma esperança perdida
Para os casados, nenhuma briga
Paz e sossego na vida

(Vídeo postado no Youtube por esther9011/Fotos brindes: br.pinterest.com)

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.