15, novembro , 2018
Home Opinião FLEXIBILIDADE COMPORTAMENTAL gera equilíbrio (Parte 1)

FLEXIBILIDADE COMPORTAMENTAL gera equilíbrio (Parte 1)

Neste primeiro artigo para o Jundiaí Agora vou tratar da flexibilidade comportamental. B.F. Skinner, notável psicólogo, tinha um grupo de alunos que havia realizado pesquisas com ratos em labirintos. E um dia alguém lhe perguntou qual era a diferença entre um rato e um ser humano. Devido a tal pergunta resolveram fazer um experimento para descobrir.

Então construíram um enorme labirinto adequado para um humano. Selecionaram um grupo controle de ratos e ensinaram a percorrer um labirinto pequeno atrás de queijo. E aos humanos ensinaram  percorrer atrás de  notas de dólares.

O resultado da pesquisa foi o seguinte:  os humanos aprenderam a percorrer o labirinto um pouco mais rápido que os ratos. Contudo, o que mais chamou atenção foi o resultado posterior, porque após  remover o dinheiro e o queijo depois de um certo número de tentativas os ratos pararam de correr o labirinto e os humanos não pararam.

Esta pesquisa demonstra como funciona a maioria de nossos comportamentos. Estamos acostumados a fazer quase sempre as mesmas coisas e assim obtendo assim os mesmos resultados.

A criança tem muita flexibilidade, brinca de “faz de conta” e desta maneira modela comportamentos. Nós já fizemos isto quando crianças e podemos continuar modelando de maneira mais consciente. Assim poderemos modificar muitos comportamentos e até nossa vida.

Não estamos “prontos”. Ainda somos pessoas em fase de evolução e crescimento, não importa a idade.

Quando interrompemos padrões antigos de comportamento percebemos mudanças que nos trazem bem estar, quando isto acontece  nos equilibramos e consequentemente ajudamos os que estão a nossa volta.

A maioria das pessoas age como um robô sem se dar conta que a vida e o mundo são belos.

LEIA TAMBÉM

OBSESSÃO PELA FELICIDADE, O SUICÍDIO E SEUS SINAIS SILENCIOSOS

Viver e sempre aprender, poderá ser muito gostoso se nos dermos a grande oportunidade de experimentar “coisas” novas.

Libertar-se de velhos hábitos e comportamentos fará o mundo e a vida parecer muito melhor.

Lembre-se de fazer o que seja o mais confortável, mas dê a você uma chance de mudanças. Caso sinta-se ainda muito limitado, tente romper os padrões de comportamento aos poucos. Falaremos sobre isto na segunda parte.


ROSELI SANTOS DE OLIVEIRA

É psicopedagoga; terapeuta cognitiva comportamental; máster trainer em PNL, life coach; licenciada em EMDR, terapia focada nos esquemas. Também é especialistas em hipnose Ericksoniana. Contato: www.corpo-mente.psc.br

 

Facebook Comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA


  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments
  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments