26, abril , 2019
Home Negócios No ano passado, grandes REDES geraram 474 empregos em Jundiaí

No ano passado, grandes REDES geraram 474 empregos em Jundiaí

O ano de 2017 foi marcado pela chegada de grandes redes de supermercados/hipermercados em Jundiaí e isso gerou um saldo de 474 empregos líquidos, segundo dados da Associação Paulista de Supermercados (Apas). Em 2016, o saldo foi negativo no setor, com menos 50 empregos. Por outro lado, as ‘lojas de vizinhança’, conhecidas também como minimercados, tiveram uma abertura tímida nas vagas em 2017, dentre os 114 estabelecimentos instalados em Jundiaí. Foram 212 admissões e 196 desligamentos, o que resultou em um saldo de apenas 16 contratações no ano.

Já no Estado de São Paulo ocorreu o inverso, segundo informações da Apas. Os minimercados registraram mais vagas de empregos do que os super e hipermercados. Foram 500 empregos formais até setembro de 2017 nos pequenos estabelecimentos, contra o fechamento de 3.237 postos de trabalhos entre os grandes. Na Capital havia pelo menos 16.312 supermercados de vizinhança em 2016.

Para o presidente do Sincomercio Jundiaí e Região, Edison Maltoni, a instalação das grandes redes gerou bastante emprego no município e isso é motivo para celebrar, principalmente numa época em que a economia vem se recuperando. Em relação aos minimercados, Maltoni destaca que esses estabelecimentos ainda têm potencial de crescimento e de criar mais vagas. “Muita gente aprecia os mercados de bairros e alguns já vêm se destacando ao inovar e oferecer produtos de muita qualidade, que às vezes não encontramos nos supermercados e hipermercados. É uma boa hora de reagir e investir em diferenciais para atrair o consumidor”, avalia.

Em São Paulo, os resultados compilados pela Apas refletem uma realidade: as redes de supermercado apostam em lojas menores. Isso porque é mais fácil manter a estrutura de um local compacto.

Proximidade – Um estudo da Kantar Worldpanel aponta que a proximidade é o que mais impacta na hora da escolha do canal de compra pelo consumidor (66%), em seguida estão as ofertas e promoções, com 62%, limpeza e organização do canal (45%), oferecer bons preços sempre (43%), entre outros. Isso mostra que o preço perdeu um pouco de importância para o consumidor, que passou a priorizar outros requisitos na hora de comprar.

Grandes redes varejistas como Carrefour e Grupo Pão de Açúcar (GPA) investiram, nos últimos anos, nas lojas com formato reduzido. O Minuto Pão de Açúcar, lançado em 2014, tem 75 lojas nesse modelo no Estado. O Minimercado Extra, também do GPA, conta com 182 lojas desse tipo. O Carrefour Express abriu a primeira loja de vizinhança também em 2014, no bairro do Tatuapé, zona leste da capital. Hoje, possui 106 unidades nesse formato no Estado de São Paulo.

LEIA TAMBÉM

PAPELARIAS DÃO DICAS AOS PAIS QUE VÃO ÀS COMPRAS

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.