19, fevereiro , 2019
Home Opinião A tragédia de Brumadinho: IMPOSSÍVEL não se emocionar
IMPOSSÍVEL

A tragédia de Brumadinho: IMPOSSÍVEL não se emocionar

Enquanto escrevo esse artigo, assisto ao noticiário das 18 horas, cujas manchetes remetem à cidade de Brumadinho, em Minas Gerais. Impossível não se emocionar… Uma semana depois do estouro da barragem, que vomitou criminosamente toneladas de lama sobre centenas de pessoas,  sinto um peso no peito ao saber que para muita gente, especialmente os familiares das vítimas, a tragédia continua e continuará latente, sofrida, desesperadora por muitos e muitos anos. E os culpados, serão punidos?

Quando falo em culpados me refiro aos diretores e presidente da mineradora Vale, responsável pela barragem. Esses burocratas engravatados, pagos a peso de ouro para gerenciar essa empresa sabiam dos riscos, sabiam da fragilidade do sistema utilizado para o armazenamento dos rejeitos, sabiam dos danos que um vazamento poderia causar ao meio ambiente e pior, também sabiam do perigo que um acidente poderia resultar para toda a comunidade que trabalhava e residia na região. Impossível uma empresa do porte da Vale não ter esse cenário.

É isso o que mais me revolta nesta tragédia. Ver o presidente da Vale diante das câmeras prometendo dinheiro para as famílias destroçadas pela dor da perda dos filhos, maridos, esposas, como se isso fosse suficiente para amenizar o sofrimento. Será que R$ 100 mil pagam uma vida? Pasmem, mas o presidente da Vale ganha um salário mensal no valor de 1,6 milhão. A quantia oferecida pela empresa é uma migalha, um insulto. Esse sim deveria estar na cadeia junto com todo o seu milionário estafe. Ele e seu grupo são os responsáveis diretos pela tragédia. Num país mais sério, já estariam no xadrez.

MAIS ARTIGOS DE VÂNIA ROSÃO

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER GANHA PODEROSA FERRAMENTA: A WEB

HÁ ALGO DE PODRE NO REINO DA FAROFA

NATAL, AME-O OU FUJA

O Brasil mudou e os brasileiros também. Ninguém mais aceita passivamente esse tipo de desrespeito. O que aconteceu em Brumadinho foi um crime e os criminosos devem ser punidos como bandidos que são. Um assassino que mata uma pessoa é julgado e condenado a pena máxima. E quem destrói a vida e o futuro de centenas de pessoas? Dinheiro e promessas de acabar com as barragens não bastam para isentar a empresa Vale e sua diretoria da culpa pela barbaridade que estamos assistindo nesta última semana nos noticiários. É preciso fazer justiça e a meu ver isso só será possível com a prisão dos diretores da mineradora. Sem isso, novos “Brumadinhos” e novas “Marianas” vão continuar a acontecer diante dos nossos olhos.(Foto: Israel Defense Forces)


VÂNIA ROSÃO

Formada em jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Trabalhou em jornal diário, revista, rádio e agora aventura-se na internet.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.