Deputados de Jundiaí: JAYRO MALTONI participou de investigações

Apesar de ter nascido em Ribeirão Preto em 1928, foi em Jundiaí que Jayro Maltoni tornou-se um político conhecido. Foi vereador, deputado estadual e federal. Tanto na Assembleia Legislativa como na Câmara dos Deputados, em Brasília, Maltoni participou de investigações importantes e que tiveram grande repercussão na época.

No início da década de 1940, ele já estava em Jundiaí fazendo os cursos técnicos de contabilidade na Escola Técnica de Comércio Padre Anchieta. Também fez curso de tecelagem, em São Paulo. Em 1946, tornou-se secretário do deputado estadual José Romeiro Pereira, do Partido Social Democrático (PSD), exercendo essa função até 1949. Neste ano passou a trabalhar no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Ferroviários do Estado de São Paulo (IAPFESP), onde permaneceu até 1969.

Eleito vereador em Jundiaí em 1968 pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, Maltoni renunciou ao cargo em 1970. Nas eleições de novembro daquele ano se elegeu deputado estadual pelo MDB. Assumindo o mandato no início do ano seguinte, atuou como segundo-secretário da mesa da Assembléia entre os anos de 1971 e 1972 e presidiu a Comissão de Administração Pública (1973-1974).

Reeleito em novembro de 1974, pelo MDB, presidiu a Comissão de Constituição e Política (1975-1976), novamente a Comissão de Administração Pública (1977-1978) e também a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou irregularidades na Secretaria dos Transportes em 1978. Também como presidente, integrou as comissões especiais de inquérito (CEI) que investigaram irregularidades no Hospital dos Servidores Públicos do Estado, na construção da barragem dos rios Ribeira e Juquiá no vale da Ribeira (SP), e nos hospitais para doentes mentais do Estado, nos anos de 1975, 1976 e 1978, respectivamente.

Foi vice-presidente da Comissão de Transportes e Energia e da Comissão de Assuntos Municipais entre 1975 e 1978, e relator das CEIs que investigaram irregularidades na distribuição de terras na fazenda Pirituba, no município de Itaberá (SP), no biênio 1977-1978.

8 de abril de 1972:  inauguração do Ginásio da Associação Esportiva Jundiaiense. Na foto, Maltoni(à esquerda), os radialistas Rolando Giarolla e Cassiano da Silva e Lidermando Ungaretti(Nenê) 
Foto Piva – Arquivo Trefílio e Roberto (filho do Biguá)

 

 

 

Jayro durante evento(data desconhecida).

 

 

 

 

 

 

 

Brasília – Em novembro de 1978, concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados, na legenda do MDB. Eleito, iniciou o mandato em fevereiro de 1979. Desentendendo-se com alguns políticos emedebistas, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS) após a reorganização partidária oriunda do fim do bipartidarismo em novembro desse ano. Na Câmara Federal foi membro da Comissão de Transportes entre 1979 e 1981 e suplente da Comissão de Trabalho e Legislação Social, em 1979 e 1980.

Em novembro de 1982, candidatou-se à Prefeitura de Jundiaí pelo PDS. Não conseguiu se eleger. Deixou a Câmara em janeiro do ano seguinte, ao final da legislatura. Afastando-se da vida pública, passou a se dedicar à lavoura em sua pequena propriedade no município de Itupeva. Em outubro de 1998, candidatou-se a uma vaga de deputado estadual, na legenda do PMDB e novamente não foi eleito. .

Casou-se com Olga Trevisan Maltoni, com quem teve sete filhos. Ele também foi presidente do Paulista Futebol Clube na década de 1970, quando o tricolor esteve na divisão especial do Campeonato Estadual. Maltoni morreu em 2010, com 82 anos. (Fonte: https://bit.ly/2OYsjNw)

MAIS DEPUTADOS DE JUNDIAÍ

HARY NORMANTON FOI CASSADO PELOS MILITARES

BENEDICTO CASTILHO DE ANDRADE FOI ELEITO EM 1894

LEMBRA DAS CÉDULAS E DAS URNAS?

VÍDEO: RELEMBRE RANDAL JULIANO GARCIA

O BARÃO DE JUNDIAÍ QUERIA ESTRADAS

A HISTÓRIA DE ELOY DE MIRANDA CHAVES