23, janeiro , 2019
Home Jundiaí de Antigamente No tempo em que se pedia LIGAÇÃO à telefonista e você esperava,...

No tempo em que se pedia LIGAÇÃO à telefonista e você esperava, esperava…

A foto de hoje pode parecer que não tem nada de especial. O prédio da esquina Coronel Siqueira de Moraes com rua Barão de Jundiaí não mudou muito desde 1978, quando foi feito este registro. O detalhe fica por conta do letreiro que informava que ali funcionava a Telefônica, que nada tem a ver com a empresa que opera hoje. Eram tempos do “senta e espera” literalmente. Você pedia uma ligação interurbana para São Paulo e esperava, esperava, esperava…

Hoje se consegue falar com outras pessoas de todas as formas possíveis, por áudio, vídeo e texto. Mas, nos anos 1970 não era assim. E quem não viveu aquele período tem até dificuldade para imaginar. O andar térreo do imóvel da fotografia era cheio de cabines com aparelhos enormes. Ao entrar ali iniciava-se um ritual que não tinha prazo para acabar. Primeiro esperava-se uma das cabines ficar vazia. Em seguida, ficava-se batendo no suporte do fone. Era o código para chamar a telefonista. Isto tudo com o fone no ouvido. Não se fazia a discagem. Aguardava-se a voz do outro lado dizer “pois não”…

Era o início da aventura da comunicação. Você falava o número para a telefonista e ela pedia para aguardar. Era ela quem fazia a discagem. E aguardar não era coisa de um ou dois minutos, o que já deixaria muita gente irritada hoje. Na Telefônica havia cadeiras, bancos. Você sentava e podia ficar ali, 30 minutos, uma hora, esperando uma ligação para São Paulo ser completada. Sempre existiu em mim, ainda criança, uma dúvida: havia dificuldades técnicas para se conseguir completar a ligação ou era pirraça da telefonista? Será que era tão difícil, levava tanto tempo para conectar uma pessoa que estava em Jundiaí a outra que vivia em São Paulo. Sei lá. Só uma telefonista pode responder. Só sei que para uma criança, uma hora era tempo demais…

Quando a ligação era finalmente completada, a conversa começava e você passava a depositar as fichas no aparelho azul, um devorador de moedinhas que nada valiam no comércio. Elas tinham a inscrição “DDD”. Quando as fichas acabavam, fim de diálogo. As vezes o tempo, maldoso, encerrava a conversa antes do tchau ou no meio da informação mais importante. Se quisesse saber mais era preciso começar todo o processo: “senta e espera”.

A minha geração viveu os extremos. Hoje se encontra uma pessoa a qualquer hora em qualquer lugar. Há somente 40 anos, falar com alguém em São Paulo por telefone levava quase o mesmo tempo que entrar num fusquinha, pegar a Anhanguera e dirigir até a casa do fulano. Cada tempo com suas virtudes e defeitos. Talvez o meio termo seria o ideal.

Ah, se houver alguma imprecisão técnica no texto, desculpem. Se puderem mandar mais detalhes, agradeceria. A memória pode trair a gente. Fazer um telefonema interurbano não era coisa corriqueira. Talvez por conta de todas as dificuldades é que tenha surgido aquela brincadeira com a pessoa que está toda arrumadinha e o outro comenta: “vai telefonar para São Paulo?”. Mas uma coisa é certa: que era demorado para falar com São Paulo por telefone, isto era… (Marco Antônio Sapia).

LEIA TAMBÉM:

O NATAL DEIXAVA TUDO MAIS BONITO NA JUNDIAÍ QUE NÃO EXISTE MAIS

RELEMBRE O PAPAI NOEL DAS LOJAS MAGALHÃES

Facebook Comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA


  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments
  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments