MARGINAL DO RIO JUNDIAÍ: Moção pede(de novo) obras ao Estado

marginal do rio jundiaí

A moção do vereador Adilson Roberto Pereira Júnior, de apelo ao Governo do Estado pela revitalização da Marginal do Rio Jundiaí, será votada na sessão da Câmara de Jundiaí desta quarta-feira(17), a partir das 9 horas. A via – importante para a região, ligando Campo Limpo, Várzea e Jundiaí – está em péssimas condições e coloca em risco a vida dos motoristas. As dezenas de buracos no asfalto, em 12 quilômetros de extensão, também podem causar problemas nos veículos.

A situação da Marginal é uma verdadeira novela. No final dos anos 80 não passava de uma viela de terra batida toda esburacada. Depois, foi asfaltada e duplicada. Porém, meses depois, os buracos voltaram a aparecer. Em 2017, as Câmaras Municipais de Jundiaí, Várzea e Campo Limpo encheram a mesa do então governador Geraldo Alckmin com pedidos para a reforma da via. 

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) sempre afirmou que a manutenção cabe aos municípios. Cada cidade cuida do seu trecho. Há quatro anos, Aprillanti Júnior era deputado estadual e afirmou isto em matéria publicada no site da Assembleia Legislativo: “A Marginal do Rio Jundiaí é uma estrada vicinal, ou seja, de responsabilidade de cada cidade”, afirmou ele no texto.

Em julho do ano seguinte, o prefeito Luiz Fernando Machado assinou convênio com o DER para recuperação do trecho local. O investimento seria de R$ 3,5 milhões, sendo R$ 1,75 milhão de repasse do Estado e o mesmo valor de contrapartida do município. Entre os serviços que seriam executados estavam o recapeamento, recuperação das margens do rio e melhoria na segurança com sinalização e implantação de defensas. A expectativa era de que as obras comecem neste ano. Os trabalhos deveriam levar seis meses contados a partir da transferência dos recursos pelo Estado. Nada foi feito.

Questionada, a Prefeitura informou que “está em trâmite com o Governo do Estado de São Paulo a liberação de R$ 3,5 milhões, por meio de convênio já firmado pela Prefeitura, para a recuperação de pavimento das margens direita e esquerda do rio Jundiaí no total de três quilômetros (1,5 quilômetro para cada margem) e reforço na sinalização e implantação de guard-rail visando à melhoria na segurança viária, entre o viaduto Sperandio Pelliciari e a divisa com o Município de Várzea Paulista. A Prefeitura explicou também que a região passa por manutenções periódicas e que há uma equipe realizando tapa-buraco na região. O trecho de Jundiaí está sendo vistoriado. O Executivo providenciará a manutenção da sinalização dos pontos considerados críticos, uma vez que após recapeada a sinalização de toda a extensão da via será refeita”. O DER informou que “as obras não foram licitadas em 2018. Atualmente, o Departamento de Estradas de Rodagem executa adequações do projeto, que irá apontar a viabilidade da obra, diante do atual cenário, e possível cronograma”.

O pedido do vereador – Adilson Júnior afirma, na justificativa da moção, que a Marginal do Rio Jundiaí “é uma importante via regional, por onde transitam diariamente milhares de veículos”. Ele lembra o movimento dos vereadores das três cidade, em 2017, “porém, até o momento pouco foi feito”.

O parlamentar argumenta que a via está em péssimas condições “com buracos e desmoronamento das margens do rio, além de precisar de recapeamento total, instalação de defensas metálicas”. E lembra que Várzea, Campo Limpo e Jundiaí não têm condições de fazer a recuperação da via e precisam da ajuda do Governo do Estado. (Foto: reprodução TVTEM/Imagens Régis Rosa)

VEJA TAMBÉM

CONTROLE DE PESO E ALIMENTAÇÃO PARA GESTANTES. ASSISTA A MAIS UM VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI