Você tem MEDO do quê???

MEDO

Sabe, às vezes eu gostaria de ter um canal direto com o leitor. Costumo aprender muito com essa interação, assim como dar aulas é sempre um grande aprendizado para mim. Eu gostaria de saber do que você tem medo.

Os meus medos variam em época (quando criança tinha uns, cresci e agora tenho outros), tipo e intensidade de acordo com o meu entendimento da situação.

Agora, eu tenho muito medo do futuro. Do legado que deixarei para meus filhos num país tão bagunçado, sem valores, de distâncias enormes entre pessoas próximas e extremamente complicado nas relações pessoais.

Teve uma época em que desejei não ter medo. Mas não ter medo é arriscar seu bem mais precioso: a vida. É preciso ter medo e dor. Assim a fisiologia ensina. Eles nos protegem de grandes males físicos e mentais.

Talvez se eu tivesse menos medo seria mais audaciosa, mais implacável, mais determinada, mas também não seria eu. Não sou nada disso. Gastaria uma energia imensa para ser assim.

Então não. Ser eu mesma envolve muito medo só não o deixo me paralisar. Mesmo com medo eu faço o que tenho que fazer. Medo não é antagonista de coragem. O antônimo de coragem é covardia e covarde eu não sou.

Li sobre buracos imensos(sim!!! Com mais de 50 metros de diâmetro) que surgem em lugares inesperados, como na Sibéria, ou no meio da cidade da Bósnia, que poderiam facilmente engolir centenas de pessoas e fiquei com medo.

E se aparecesse algo assim no Brasil? Onde seria? Que consequências teria? E muito egoisticamente: e se fosse muito perto de mim e dos meus filhos? Das pessoas de que gosto? Da minha família?

Não há resposta para isso mesmo porque nem os cientistas sabem ao certo porque essas crateras surgiram e não há como prever onde surgirão.

A falta de controle sobre as situações é uma grande geradora de medo porque terei que tomar decisões sem pensar muito, sem avaliar prós e contras. Aí posso incluir as crateras, a política, a faculdade dos meus filhos, minhas futuras noras, o sistema de saúde.

Talvez seja aí que resida essa onda de desaceleração que os grandes gurus atuais de auto ajuda tem falado: desacelerar para viver melhor. Quando desaceleremos conseguimos pensar com clareza e lógica.

OUTROS ARTIGOS DE ELAINE FRANCESCONI

DOUTOR, UM(A) MENINO(A), POR FAVOR!!!

VILÃO OU HERÓI?

PLANTANDO CONSCIÊNCIA

PRECONCEITO

Então, se aparecer uma cratera (ou uma nora….) na minha frente serei capaz de tomar decisões mais assertivas, diminuindo minhas chances de erro.

O cortisol elevado do estresse constante nos leva a decidir apenas entre lutar ou fugir, o que funciona muito bem na selva, no mundo animal, mas para seres humanos com relações tão complexas, pode simplesmente criar mais confusão e desajustes.

Então…desejo que a sua coragem seja maior que o seu medo, porque ter coragem não é não ter medo, é persistir apesar do medo.

“Covardia é medo consentido, coragem é medo dominado” (Ernerst Legouvé). Foto principal: www.linguagemcorporalemfoco.com


ELAINE FRANCESCONI

Bacharel em Zootecnia (UNESP Botucatu). Licenciatura em Biologia (Claretiano Campinas). Mestrado (USP Piracicaba) e doutorado (UNICAMP Campinas) em Fisiologia Humana. Professora Universitária e escritora.


VEJA TAMBÉM

ESTRIAS NA GESTAÇÃO? ASSISTA AO VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI