21, outubro , 2018
Home Variedades VÍDEO-MENINAS DO VIOLÃO: 600 mil views só com música instrumental

VÍDEO-MENINAS DO VIOLÃO: 600 mil views só com música instrumental

Cinco garotas de Jundiaí estão dando um show na internet com vídeos de música instrumental. O grupo recebeu o nome de As Meninas do Violão.  Um dos vídeos, o da música ‘Beliver’, já teve mais de 600 mil views(visualizações). O professor delas, Sérgio Moreira(foto ao lado) , que tem 35 anos e mora em Jundiaí desde os 17, fala sobre este fenômeno musical e redes sociais.

Como surgiu a ideia de criar este grupo musical?
Minha aluna mais nova, a Sofia, tinha sete anos na época. Ela estava sentada tocando violão para as amigas no jardim do condomínio. Foi quando percebi que as crianças tinham largado os tablets e celulares. Estavam  encantadas e se divertindo com o som do instrumento. Perguntei quem gostaria de aprender e na outra semana todas estavam sem celular mas com um violão na mão.

Qual o objetivo do grupo?
Oferecer uma atividade que desenvolva disciplina, emoção, cognição e capacidade intelectiva. As crianças tem um potencial a ser desenvolvido. A música é excelente ferramenta no desenvolvimento social. Queremos chamar outras crianças para prática de música.
Qual o nome do grupo?
“As Meninas do Violão”. Aliás, ‘violão’ é usado apenas no Brasil. No mundo todo o instrumento é conhecido como guitar. Elas também são conhecidas como “The Guitar Gilrs”
Há quanto tempo existe?
Nosso grupo é novo, são as primeiras experiências para o nível técnico de seis meses de aula.
É formado por garotas de Jundiaí?
Sim todas as meninas são moram em Jundiaí
Por que só meninas?
O grupo é aberto para meninos e meninas mas quando chamei meus alunos meninos, eles não se interessaram em participar. Até brinco que as meninas estão dominando o mundo(risos)…
Quantas fazem parte do grupo?
Cinco meninas
Qual a faixa etária delas?
Elas tem 8, 9, 10, 13 e 14, falta uma de 11 e 12 assim completa a lista(risos)
Como foram selecionadas?
Todas já tiveram contato com a música antes do violão. São amigas de infância e moram no mesmo condomínio, iniciaram as aulas juntas, treinam juntas e isso facilita tudo.
Qual é o repertório de vocês?
Exploramos diversos gêneros musicais, compositores da música clássica até música atual. No repertório temos aria de Ópera “Belle nuit ô nuit d’amour” (Barcarolle) até Tiago Iorc. Gravamos rock, ensaiamos Dance e Pop. As crianças tem contato com obras de brasileiros como Villa-Lobos e Ary Barroso. Aqui tudo é possível!
Onde ensaiam?
Ensaiamos no condomínio, num estúdio para pesquisa e estudo musical.
Quantas vezes por semana?
Apenas uma vez por semana. Mas cada ensaio tem três horas de duração.
É preciso ter bom desempenho na escola para fazer parte?
Sim e a música oferece uma excelente disciplina, capacidade de concentração e superação. Até o momento não tive problemas com notas. Elas estão indo bem em suas escolas.
Qual a importância da internet para a divulgação do trabalho de vocês?
Todo nosso trabalho está sendo transmitido pelas redes sociais, desde ensaios a finalização dos vídeos. Começamos a divulgar para amigos e familiares mas com a ausência de barreira geográfica da internet, logo recebemos mensagens de apoio e carinho de vários lugares do mundo. Esse afeto positivo que as meninas recebem, é transformado em motivação para superar novos desafios e manter uma ascensão técnica progressiva. A internet nos oferece carinho e alegria, em troca oferecemos música e emoção.
Quantos vídeos já gravaram?
Três videos: “Coisa Linda” (Tiago Iorc) “Believer” (Imagine Dragons), ambos em agosto, e “Can’t Help Falling in Love” (Elvis Presley), este último em setembro.
Quantas pessoas já viram?
Mais de 600 mil!!! Nosso vídeo “Believer” foi postado na página da radio YFM. Em menos de três semanas bateu mais de 350 mil visualizações no Facebook. Isso nos manteve entre os três melhores da semana em meio a tantos músicos profissionais ao redor do mundo.
Quais os cenários escolhidos?
Natureza e crianças quase sempre oferecem um cenário perfeito. De acordo com a harmonia da música, procuramos um equilíbrio entre som e imagem, no rock romântico de Elvis Presley então decidimos gravar na loja de instrumentos musicais que apoia nosso projeto.
Por que escolheram estes locais?
Procuramos divulgar e valorizar os espaços naturais de nossa cidade. Jundiaí tem parques, Jardim Botânico e uma reserva de Mata Atlântica, a Serra do Japi. Lugares lindos para estar em família, fotografar e filmar. Quem assistir nossos vídeos, estará vendo a cultura local junto com nossas riquezas naturais.

Tem ideia de fazer apresentações ao vivo?
Sim! Este  é o próximo passo do projeto. Agora estamos ensaiando repertório para apresentação. Queremos levar música para os condomínios, casas de repouso, parques, escolas, hospitais e teatros.
A partir de quando?
Planejamos que a partir de janeiro 2019 já estaremos com um repertorio sólido para manter uma apresentação completa.
Tem estrutura para receber mais jovens?
Infelizmente hoje não temos espaço. Nossa sala de ensaio é pequena não temos estrutura para aumentar o grupo.
Contam com apoio do Poder Público e empresas?
Do Poder Público ainda não. Mas algumas empresas estão oferecendo suporte como a loja +SOM com cordas e acessórios para violão, Nikey Shopping das Plantas para fotografias e filmagens e principalmente a M&G informática que me oferece tranquilidade para estudo da música. Recentemente conseguimos uma fotografa e cabeleireira. Para futuras apresentações precisaremos de transporte,  equipamentos de som e instrumentos de melhor qualidade. Estes serão nossos problemas que ainda não sei como resolver.
O que precisam de imediato?
Precisamos de equipamento de som para os violões. As crianças tem uma mão leve com sonoridade suave dos violões acústicos. Para fazer apresentações em espaço aberto com muitas pessoas, os violões precisaram passar por uma ‘microfonação’ de qualidade e esses equipamentos não temos.
Quem quiser ajudar, como deve fazê-lo?
Estamos agregando parceiros que acreditam no poder de transformação da música e das crianças como futuro da nação:  violaocomarte@gmail.com

Vocês têm redes sociais?
Sim! Facebook e Instagram: @guitarsergiosolos
E o senhor? Onde estudou música?
Fui bolsista na Sala São Paulo, Teatro Municipal de SP e Conservatório de Tatuí com violão erudito (clássico) e popular. Participei de concertos festivais e máster-class no Brasil e Europa.
Trabalha com música há quanto tempo?
Há pelo menos 20 anos. Com 15 já tocava em uma banda e após minha aprovação nos conservatórios, comecei a dar aula para pagar meus estudos. Hoje meus alunos avançados já participaram de festivais ou foram aprovados nos vestibulares de música.
Já teve experiências parecidas com esta?
Sempre trabalhei com crianças, seja na iniciação musical com prática de instrumento ou como voluntário em um hospital de combate ao câncer infantil como musicoterapeuta, mas uma camerata (mini-orquestra) de crianças é realmente uma experiência nova.(Fotos: Diandre Cruz)
VEJA TAMBÉM
Facebook Comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA


  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments
  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments