MENTIRAS: Quais e quantas você vem contando para si mesmo?

MENTIRAS

Não existe mentirinha. Mentiras são mentiras e não importa o tamanho delas. Usamos desse artifício quando decidimos não tratar com fatos reais alguma situação. Quem nunca mentiu que atire a primeira pedra. É impossível acreditar que nenhum humano tenha usado a mentira pelo menos uma vez na vida. Na realidade, lidamos o tempo todo com mentiras. Ela faz parte do comportamento humano; algumas são criadas em nosso subconsciente, outras são usadas a nosso benefício. Também existem aquelas que são usadas contra nós. E o pior: ela pode se tornar uma patologia quando usada de maneira desenfreada.

Mentiras podem acarretar muitos problemas, fazendo com que percamos muitas coisas em nossa vida. Por isso, é necessário ter cautela. Quando sabemos que alguém mentiu a nosso respeito, com toda certeza isso gera um sentimento de imensa tristeza; todos ficamos perplexos com uma mentira contada. Mas, pior do que sermos vítimas de uma mentira, é saber que a pessoa que mais mente para você é você mesmo!

Complexo, porém, é o fato de não nos atentamos a isso, até que alguém desperte nossa atenção, porque o hábito do mentir para nós mesmos está tão presente que não percebemos quando o fazemos. Ele se chama autoengano e trabalhamos diariamente com ele. Usamos esta estratégia de se enganar quando queremos justificar uma ação, quando queremos acreditar em uma determinada situação, quando queremos nos consolar ou quando negociamos com nós mesmos.

A distinção de uma mentira para o autoengano é que na mentira a pessoa sabe que está fazendo, é intencional, e, no autoengano, fazemos sem nos darmos conta. Por isso que quando tomamos consciência, podemos optar por deixar de mentir para nós, mesmos, nos enganando. Assim como a mentira, quando fazemos isso de maneira desenfreada suas consequências são nocivas.

Neste momento que estamos vivendo, despertamos para a necessidade de nos voltarmos para nós; passamos mais tempo conosco, mudamos hábitos ou criamos novos e estamos aprendendo a nos reinventar. Porque não olhar com mais carinho para essa questão tão importante?

Se refletirmos um pouco na quantidade de vezes que negociamos com nós mesmos, contamos aquela mentirinha no nosso íntimo, veremos o quanto deixamos o que realmente queremos de lado. Sonhos, objetivos, todos ali esquecidos porque você está criando o cenário ideal para não dar o primeiro passo e sair da sua zona de conforto. Para não cair nesse padrão, é necessário primeiro trazer para a consciência quais desculpas você tem usado e assim iniciar um processo de análise e mudança.

OUTROS ARTIGOS DE ROBERTA PERES

O QUE SE GANHA EM HOSTILIZAR E PUBLICAR FAKE NEWS?

MÚSICA, ANTÍDOTO PARA ENFRENTAR A CRISE

FIZEMOS PLANOS MAS AS PRIORIDADES MUDARAM…

Ninguém está livre do autoengano, todos caímos nessa armadilha em algum determinado momento. Mas quando sabemos como identificá-lo, conseguimos cuidar para que ele não atrapalhe o que planejamos para a nossa vida. É necessário querer se conectar consigo, saber quais as suas crenças, valores e seu propósito, se proteger dos desejos passageiros que possam tirar você do foco e se responsabilizar pelos seus resultados.
Sem desculpas, sem erros, sem arrependimentos, você pode realizar aquilo que tanto deseja. E aí, qual mentira você vai contar para você?(Foto: www.greenme.com.br)

ROBERTA PERES

Formada em Gestão de Recursos Humanos, Eneagrama, conhecimento em técnicas de PNL, com carreira desenvolvida em liderança e desenvolvimento humano. 

VEJA TAMBÉM

A IMPORTÂNCIA DO CARTÃO DE VACINAÇÃO PARA AS GESTANTES. VEJA VÍDEO COM A MÉDICA LUCIANE WOOD

OS 103 ANOS DA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

NA FISK DA RUA DO RETIRO TEM CURSO DE LOGÍSTICA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI