PAPO DE INTERVALO: Mestres contam experiências na pandemia

papo

Além de lidar com as demandas da categoria, os professores este ano foram um dos profissionais que mais enfrentaram mudanças bruscas no exercício da profissão e tiveram que se reinventar. A pandemia de Covid-19 paralisou as atividades presenciais e pegou aqueles que não tinham tanta familiaridade com a tecnologia de surpresa, já que a sala de aula foi transferida para o computador. A série Papo de Intervalo surgiu neste contexto.

O jeito foi se adaptar, buscando grupos de apoio ou dicas de colegas que também atuam nas redes sociais para dar conta das aulas a distância. É pensando em juntar, tanto os professores que têm dificuldade quanto aqueles já nativos digitais, que o perfil no Instagram Sala dos Professores, espaço criado pelo Educa Mais Brasil, tem produzido debates e conteúdos que apontam a tecnologia como uma verdadeira aliada no processo educacional.

A série Papo de Intervalo produzida semanalmente pelo perfil, por exemplo, recebe professores de vários cantos do país para dividir experiências e dar dicas de como outros docentes podem desenvolver os seus projetos nas redes sociais. “Durante a quarentena, a gente vive essa tensão e tudo mais, mas é um momento em que o professor tem para criar coisas novas, talvez até expandir os horizontes da própria profissão, da carreira”, contou o professor de redação Bruno Rodrigues, entrevistado no Papo de Intervalo. Bruno é dono do @trintalinhas, curso que nasceu na internet e hoje conta com mais de 40 mil seguidores no Instagram. 

Bruno é de Maceió, mas compartilha conhecimentos com alunos de qualquer lugar do mundo através da internet. Nesse período o professor descobriu outros talentos, além de intensificar os trabalhos na web, tornando-a um espaço produtivo para alunos e docentes. “Vejo a internet como uma possibilidade riquíssima. Não vejo ela como um destruidor de lares”, brinca.

Também produtora de conteúdo nas redes sociais, a professora Alba Marília (@professoraalbamarilia/foto ao lado) contou no terceiro episódio da série como foi o processo de transição das aulas presenciais da rede pública de Quixeramobim (CE) para o ambiente virtual. “As aulas não são on-line como a maioria das escolas particulares, nós estamos fazendo as aulas gravadas, enviamos para o grupo [no WhatsApp] e, ao longo do dia, vamos fazendo uma troca de interação entre a família”, explicou. 

Para ela e seus colegas, o desafio foi driblar a realidade da rede pública de ensino a qual muitos alunos não têm acesso a internet. “Infelizmente nós temos muitas crianças que não têm o acesso à internet, ao computador ou celular. Então, tem muitas crianças que estamos fazendo uma forma de chegar a elas, que é possibilitando que a família vá buscar as atividades na escola para que essas crianças não fiquem sem essa oportunidade de aprendizado e de desenvolvimento”, explicou. 

À frente do perfil Sala dos Professores, a docente Carol Silveira (@carolsilveiraprofessora), que há 12 anos dedica-se ao universo educacional, explica que o projeto foi idealizado pelo Educa mais Brasil com a proposta de ser um ambiente fértil que contribua para a formação continuada dos professores, e também de todos os profissionais da educação. “Nasceu para ser uma sala de conhecimento compartilhado. É uma transposição da sala dos professores presencial para o ambiente virtual, para que a gente possa trocar experiências, socializar, compartilhar dicas”, conclui Carol. Fonte: Agência Educa Mais Brasil

VEJA TAMBÉM

CÓLICAS MENSTRUAIS: DRA. LUCIANE WOOD EXPLICA AS CAUSAS E TRATAMENTOS

FISK DA RUA DO RETIRO: SAIBA O QUE SÃO QUESTIONS WORDS. CLIQUE AQUI

OS 103 ANOS DA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI