PEDRO FÁVARO: 16 anos sem o professor, o vereador, o prefeito…

PEDRO FÁVARO

IMG-20170717-WA0040Os mais antigos dizem que Pedro Fávaro é que foi prefeito de verdade. Era pobre quando ganhou as eleições na década de 60 e saiu pobre da Prefeitura em 1983, quando concluiu seu segundo mandato.

Dizem ainda que Fávaro não se deixava corromper. Que falta faz ele na política dos dias de hoje. Não só pela honestidade. Mas pelo bom senso, pela coerência. No próximo dia 15 completará 16 anos que Jundiaí perdeu um dos seus principais políticos.

PEDRO FÁVARO

É estranho, mas um ícone da política local da importância dele é pouco lembrado. E se é pouco lembrado, seus exemplos acabam sendo esquecidos pelas novas gerações. Uma busca rápida na internet vai mostrar quase nada restou do legado do professor Pedro Fávaro.

É bem verdade que ele empresta o nome a um Grêmio Cultural que este ano, no dia 12 de agosto, completará 16 anos de atividades. 

História – Pedro Fávaro nasceu em Espírito Santo do Pinhal no dia 14 de novembro de 1925. Casou-se com Vilma Nalin Fávaro em 1953. Teve três filhos: Pedro, Francisco e Gisela.

Foi vereador em duas legislaturas: de 1948 a 1951 e de 1952 a1955. Foi prefeito por duas vezes, no período de 1964 a 1969 e de 1977 a 1983, além de vice-prefeito de 1989 a 1992. Faleceu em 15 de maio de 2004.

Procurando o ex-prefeito – Ao digitar o nome do professor no Google, surgem as datas dos dois mandatos dele e também a galeria virtual de prefeitos do Paço Municipal. 

PARA MAIS ‘JUNDIAÍ DE ANTIGAMENTE’ CLIQUE AQUI

A busca vai levar o internauta também à fundação da Faculdade de Medicina de Jundiaí, no dia 12 de março de 1968. Ele promulgou a lei que criou a FMJ.

Há ainda uma foto (ao lado) e uma frase do ex-prefeito publicados em 2015 no Blog do Beduíno e aqui republicados: “Não deixemos que usem nossos cidadãos, que nos usem como peças insignificantes no tabuleiro que armaram. Infelizmente, o nosso voto deixou de ser arma preciosa para a consolidação da democracia. Que ele seja, ao menos, a expressão de nossa indignação, de nosso repúdio, de nosso protesto e de nosso alerta, como cidadãos e como brasileiros “.

Pedro Fávaro continua atualíssimo, dando lição de política e cidadania. Apesar de falecido há 16 anos. 

VEJA TAMBÉM

COMO A VACINA CONTRA A GRIPE PODE AJUDAR NO DIAGNÓSTICO DO CORONAVÍRUS?

OS 103 ANOS DA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

NA FISK DA RUA DO RETIRO TEM CURSO DE LOGÍSTICA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI