21, março , 2019
Home Jundiaí e Região Um punhado de PLANTAS MÁGICAS para todas as horas!

Um punhado de PLANTAS MÁGICAS para todas as horas!

O poder das plantas é tão arraigado na existência humana que podemos até dizer que não há erva aromática, árvores ou arbustos que estejam imunes a ele. São as plantas mágicas! Com elementos tão primitivos como o fogo, o sol, a lua e as estrelas alçando patamares divinos, podemos imaginar as primeiras descobertas das propriedades de cura, para o corpo e para alma, com fumaças e emplastros aromáticos em meio às oferendas, nos rituais de alumbramento e respeito à natureza.

“Fumaça” não é força de expressão: de fato a palavra perfume deriva do latim per fumum, e significa “através da fumaça”, alinhavando o reino vegetal às nossas sensações. Isso não é pouco: tanto é que os que sabiam manejar esses elementos mantinham ligação estreita com o sagrado, sejam xamãs, curandeiros, impondo respeito e até mesmo temor ao grupo.

OUTROS ARTIGOS DE ELIANA CORRÊA AGUIRRE DE MATTOS

CANTOS QUE NOS SINTONIZAM COM A NATUREZA: BEIJA-FLOR

PARA REFLEXÃO: A CHUVA

O QUE VOCÊ ACHA DE USAR UMA BLUSA FEITA DE URTIGA?

FOTOSSÍNTESE: O MILAGRE DAS FOLHAS VERDES

CANTOS QUE NOS SINTONIZAM COM A NATUREZA: BALEIAS

Períodos negros de nossa história vieram acompanhados de caça e morte às mulheres que tinham especial dom e capacidade de lidar com as plantas, e com uma boa dose de preconceito, outra de arrogância, e muita ignorância, transformaram-nas em feiticeiras, bruxas com estigma maligno, e por aí vai. A pesquisa histórica é farta em nos mostrar os caminhos tortuosos da intolerância e, em contrapartida, a força feminina: sugiro aqui um belo livro, “Mulheres que correm com os lobos”, de Clarissa Pinkola Estés (Ed. Rocco).

Tornemos às plantas e sua união com o cosmos: herboristas sabem que a colheita, plantio e mesmo a obtenção de óleos essenciais variam de acordo com as fases da lua, pois beberam na fonte de Gaius Plinius Secundus, que viveu no Império Romano de 23 a 79 d. C.

Plínio, o Velho, como era chamado, registrou suas observações no livro Naturalis Historia, um dos mais abrangentes da história natural, ensinando povos e gerações desde então, assim como o fazem os povos indígenas, aborígenes e milhares de grupos étnicos por todo o mundo que conhecem a fundo a magia e os mistérios do mundo vegetal.

Mistério lembra segredo? Pois há outro livro, icônico, “A vida secreta das plantas”, de Peter Tompkins e Christopher Bird (Ed. Expressão Cultura), extremamente instigante, farto em dados, que em 1974 colocou luzes onde apenas havia nossa intuição: sim, as plantas sentem, reagem, interagem, conosco e com absolutamente todo o universo.

Os autores contam que sua extensa pesquisa teve como base os relatos da descoberta casual em 1967 de um técnico do FBI, nos Estados Unidos, Cleve Backster. Testando um detector de mentiras, observou as reações surpreendentes, registradas, de uma dracena ante os estímulos sensoriais, como o fogo. Desde então inúmeros experimentos têm sido feitos com plantas, sempre com resultados convergentes com os iniciais, demonstrando o que não conseguimos explicar racionalmente, mas sentimos – como negar o prazer silencioso de cuidar das plantas, manuseá-las, tê-las por perto, observando seus ciclos, sua completude?

Elas perfumam, curam, protegem, adornam, alimentam, vestem, abrigam, interagem com o visível e o invisível. Tenho comigo que está certamente além de nossa pequenina compreensão até onde elas podem chegar: até lá, que tal fazer como os babilônios, que já no século XVIII a.C. penduravam em suas portas buquês de plantas, para proteção? Manjericão, erva-doce, alecrim, arruda…junte todos ou qual estiver à mão: com um laço bem bonito, experimente essa “simpatia”, para que bons ventos sempre possam chegar ao lar.

Um punhado de plantas para todas as horas, especialmente para nosso espírito, nesse novo ano que se inicia: que possamos desfrutar dessa sabedoria de nossos ancestrais, vindos de todas as partes do mundo, assim desfrutando a cada dia sua real magia. (Foto principal: https://bit.ly/2Am3R3k)


ELIANA CORRÊA AGUIRRE DE MATTOS

Engenheira agrônoma e advogada, com mestrado e doutorado na área de análise ambiental e dinâmica territorial (IG – UNICAMP). Atuou na coordenação de curso superior de Gestão Ambiental, consultoria e certificação em Sistemas de Gestão da qualidade, ambiental e em normas de produção orgânica agrícola.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.