26, março , 2019
Home Opinião POSTURA INSTITUCIONAL e séria. É o que falta ao presidente…

POSTURA INSTITUCIONAL e séria. É o que falta ao presidente…

POSTURA INSTITUCIONAL

Tenho acompanhado, com cautela e atenção, os primeiros passos do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), até mesmo por respeitar a democracia e tentar compreender o que nos dizem os eleitores com suas escolhas, nas urnas. Como já escrevi em outras colunas, acredito ser importante acompanhar o governo para ter acesso e melhores condições de avaliação do mesmo e, embora nunca tenha sido um entusiasta do ‘bolsonarismo’, sempre reconheci as ondas políticas que exigem renovação e não torci contra esse ‘novo’ momento. No entanto, no terceiro mês de mandato, não podemos nos esquivar de pedir respeito do próprio presidente ao cargo que ocupa, à figura que deveria representar e honrar dentro dos poderes. Ver, a cada dia, deslizes e presepadas nas redes sociais de autorias daquele que conduz a República é nos depararmos com um despreparo perigoso e uma confusão entre público e privado que nunca nos ajudou a progredir como País. Falta postura institucional séria ao senhor Jair Bolsonaro.

Como bem disse o jornalista, professor da USP e consultor político, Gaudêncio Torquato, em editorial da Folha de S.Paulo desta semana, ‘a liturgia da República está no brejo’ diante de ações do presidente que expõem à nação nada que de fato contribua para as soluções dos nossos problemas. Se o presidente dispensa tempo para comentar no Twitter sobre suas impressões pessoais a respeito do Carnaval, onde encontramos algum sinal de seriedade de sua parte em compreender o que são nossas raízes, nossa cultura, nossas manifestações já históricas? Como pessoa, ele não é obrigado a gostar do Carnaval, mas seu posto de mandatário do Poder Executivo não corresponde com a atitude pequena de desmoralizar uma festa popular, em quaisquer que sejam suas expressões – nas ruas, nos camarotes, nas avenidas e quadras de samba. Uma festa, aliás, que mais uma vez dita por Torquato, gerou 20 milhões de empregos temporários e R$ 7 bilhões nas contas dos comércios e serviços. Esse quadro econômico é que deveria ter chamado atenção daquele que se elegeu sob a promessa de alavancar o País da crise.

A posição de um ‘chefe’ da nação exige, além de lisura e comprometimento (características que também já nos parecem questionáveis no caso de Bolsonaro), institucionalidade, ou seja, isenção ao respeitar movimentos, bagagens e histórico próprios do País, que andam com as próprias pernas há tempos, independentemente dos presidentes eleitos. A falta de senso e lida com as redes sociais também deixa clara a irresponsabilidade de alguém que detém o maior cargo de uma nação. Suas palavras, portanto, têm influência e não podem contribuir para desinformação, reforço de preconceitos e como meios de inflamar a população, como já foi feito na campanha eleitoral.

OUTROS ARTIGOS DE FAOUAZ TAHA

PSDB: NÃO TEMER OS ERROS E SEGUIR EM FRENTE

NOVA POLÍTICA NÃO É NEGAR AS ORIGENS E SIM APRIMORÁ-LAS

BRUMADINHO, NOSSO EMPENHO POR PUNIÇÃO NÃO PODE SER RESTRITO

O QUE SOMA À EFICIÊNCIA DAS LEIS É A INTENÇÃO DE PRATICÁ-LAS

2019, ANO DE MUDANÇAS E REDOBRADA ATENÇÃO

2018: UM ANO DE APRENDIZADO E TREINO DA BOA POLÍTICA

UPA E CLÍNICA DA FAMÍLIA, A INTEGRAÇÃO URGENTE QUE PRECISAMOS

Enquanto o presidente se comportar como candidato, sem medir consequências de suas palavras e atos, passaremos vergonha perante os outros países, perante nós mesmos, perderemos ainda mais nossa autoestima e não sairemos da nossa eterna síndrome de vira-lata, o que não nos ajuda em feitos práticos na economia e na sociedade como um todo. O Brasil é muito maior – em conquistas e problemas – do que as discussões pelo Twitter. É preciso que passemos a cobrar uma postura séria daquele que recebeu a confiança de milhares de brasileiros, para que de fato a gente alcance o que precisa e pare de patinar na limitada influência que temos recebido.


FAOUAZ TAHA

É vereador na Câmara de Jundiaí pelo PSDB, eleito pela primeira vez nas eleições de 2016. Tem 30 anos. Atualmente é líder do governo municipal na Casa de Leis, além de presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desporto, Lazer e Turismo do Legislativo. Nascido em Jundiaí, Faouaz é formado em Educação Física pela ESEF e tem pós-graduação em Fisiologia do Esporte pela Unifesp. Antes de ser vereador, teve experiência na gestão pública com participação na Secretaria de Esportes


ACESSE TAMBÉM O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.