26, março , 2019
Home Jundiaí e Região A Prefeitura está RECORRENDO do processo de habilitação do Grendacc

A Prefeitura está RECORRENDO do processo de habilitação do Grendacc

O gestor de Saúde da Prefeitura de Jundiaí, o médico Vagner Vilela Cunha, 64 anos, disse ao Jundiaí Agora – JA – que o Executivo está recorrendo do processo de habilitação do Grendacc, juntamente com a própria entidade. A declaração dele mostra que em Brasília, o prefeito Luiz Fernando Machado não foi um mero coadjuvante do deputado federal Miguel Haddad nas reuniões ocorridas em Brasília. Embora não tenha sido feita nenhuma divulgação oficial, a Prefeitura fez alguma proposta ao Ministério da Saúde para que a UTI do hospital do Grendacc seja credenciada pelo SUS e passe a receber verbas federais. Outro aspecto revelador da frase do gestor é que se a Prefeitura está recorrendo é porque o Ministério – apesar da promessa do presidente Michel Temer – não pretende credenciar a instituição que cuida de crianças com câncer de toda a região. Aliás, informação que o Jundiaí Agora já havia adiantado.

RECORRENDOCunha (foto ao lado) é anestesista formado pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro e fez residência médica na USP. É pós-graduado pela Faculdade Getúlio Vargas em Administração Hospitalar. Trabalhou como administrador hospitalar por mais de 20 anos no Hospital Pitangueiras. A entrevista com o gestor de Saúde de Jundiaí:

Do ponto de vista do médico e do paciente, o que o governo federal está fazendo é um absurdo. E do ponto de vista da administração hospitalar, da qual o senhor é pós-graduado?

O Grendacc, a partir da publicação da portaria do Ministério da Saúde nº 140/ 2014 que reorganiza a rede de oncologia nacional, veio com a proposta de construção do hospital do câncer infantil, equipamento que não existia na região de saúde de Jundiaí e Bragança, total de 18 municípios com 1,3 milhão de habitantes. Embasado nesta portaria do Ministério da Saúde, os 18 municípios concordaram com esta proposta, montaram e aprovaram o Plano de Ação Regional de Oncologia, que contempla três equipamentos para região de saúde de Jundiaí: Hospital São Vicente, Atenção Oncológica ao Adulto, Hospital Universitário, Complexo Cirúrgico Oncológico e Grendacc, Atenção Oncológica à Criança.

As regras mudaram quando o hospital já estava praticamente pronto. Isto não deveria ser levado em consideração?

Até a finalização do hospital Grendacc, todas as portarias em vigência do Ministério da saúde foram seguidas e o processo de habilitação perante o Ministério foi realizado pela entidade.

Como o senhor, cidadão e secretário da Prefeitura de Jundiaí, vê as atitudes do Governo Federal? Viram que a promessa de Temer não pode ser cumprida e não sabem como dizer isto? Ou se trata de puro desprezo pela situação das crianças atendidas pelo Grendacc?

Estamos – o município e a entidade – atuando junto ao Ministério da Saúde, recorrendo do processo de habilitação do Grendacc, que como já dito, atendeu na íntegra todas as portarias em vigência até a data do pleito da habilitação.

A Prefeitura, o Aglomerado Urbano e o Governo do Estado não teriam condições de ratear este valor? Isto já foi pensado?

A rede de oncologia prevê o financiamento do Governo Federal além do municipal após a habilitação do serviço pelo Ministério da Saúde. Se o serviço não é habilitado, a possibilidade de rateio acaba não entrando na pauta.

O senhor conhece o ministro da Saúde? Tentou conversar com ele? O que acha de um engenheiro ocupando este cargo?

Não o conheço. Entendo que a Política Nacional de Saúde deve ter regras claras e coesas para a efetivação do Sistema Único de Saúde no país, independente de quem ocupe o cargo de ministro. Nas reuniões que ocorreram com o ministro da Saúde, o coordenador executivo de Promoção da Saúde que representou a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, a pauta foi unicamente sobre este setor.

ENTENDA A SITUAÇÃO DRAMÁTICA DO GRENDACC

VERCI FAZ DESABAFO E ASSESSOR DO MINISTRO VIRÁ A JUNDIAÍ

NEM COM AJUDA DIVINA: REUNIÃO DO GRENDACC É CANCELADA

NOSSA SENHORA DO DESTERRO ROGAI PELO GRENDACC

MIGUEL NEGA INFLUÊNCIA DO VOTO; VERCI JÁ DESCONFIA DE TEMER

O GOVERNO PREJUDICARIA O GRENDACC POR CONTA DO VOTO DE MIGUEL?

POSSÍVEL SOLUÇÃO SÓ NA SEGUNDA QUINZENA DESTE MÊS

ENTIDADE VIVE SEMANA DECISIVA

TÉCNICAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE VISITAM HOSPITAL

O GRENDACC E O MINISTRO DAS FRASES INFELIZES, GAFES E SUSPEITAS

MINISTRO DA SAÚDE EMPURRA SOLUÇÃO PARA A PRÓXIMA SEMANA

PRESIDENTE TEMER PROMETE CREDENCIAR A UTI DO GRENDACC

VÍDEO: MIGUEL ANUNCIA QUE TERÁ REUNIÃO COM MICHEL TEMER

REGIÃO NÃO ACEITA FECHAMENTO DA UTI DO GRENDACC

SEM SABER O QUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DECIDIRÁ, GRENDACC PEDE DOAÇÕES

A GRAVE SITUAÇÃO DO GRENDACC NÃO É POR MERO ACASO

O GRENDACC, AS PREFEITURAS E A FORÇA DO AGLOMERADO URBANO DE JUNDIAÍ

MEU COMEÇO, O GRENDACC E A PEDRA NO CAMINHO

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.