21, novembro , 2018
Home Opinião A REFLEXÃO, os erros, os acertos e o que me move

A REFLEXÃO, os erros, os acertos e o que me move

Dezembro chegou e normalmente traz consigo um clima de reflexão. Dia destes o portal Tudo.com.vc publicou uma matéria sobre as dificuldades da ‘esquerda” em Jundiaí neste momento e as lideranças ouvidas conferem a mim a responsabilidade por esta situação, que não é diferente do restante do País. Tais lideranças afirmam que  minha saída do PCdoB em 2016, após 32 anos de militância no PT e PCdoB, acabou gerando dificuldades para a eleição de vereadores neste campo, o que é parcialmente  verdade, apesar de serem muito mais amplas e complexas as explicações para os resultados eleitorais.

Mas deixando a crise da esquerda para outro momento, o que me impressionou foram alguns posicionamentos sobre o nosso governo, ainda que na superficialidade já que não era o tema principal da matéria.

Ao contrário do que foi dito, houve durante nosso governo, uma clara mudança de foco em relação ao passado. Passou-se a ver a cidade como um todo, com forte prioridade para as periferias que viviam esquecidas em relação a investimentos. O jardim Novo Horizonte, Almerinda, o São Camilo, o Tamoio, a Vila Ana, o Sorocabana, o Tarumã e outros receberam investimentos e  passaram a pertencer ao mapa da cidade. A habitação foi feita, pela primeira vez na história, para quem mais precisava, pois nunca o programa Minha Casa Minha Vida tinha sido direcionado aqui na cidade para a faixa de renda até três salários mínimos.

O enfrentamento se deu na ação concreta e priorização da população que mais precisa. Por isso subsidiamos pela primeira vez na cidade a tarifa de ônibus mantendo em R$ 3 durante todo o governo, com o benefício do Bilhete Único e frota em constante renovação. Isso foi feito no passado?

OUTROS ARTIGOS DE PEDRO BIGARDI

A CIDADE É A NOSSA CASA E NÃO PODE FICAR ABANDONADA

O PLANO DIRETOR: O BOM DEBATE E OS RISCOS

ALÇAS DA ANHANGUERA, A CERTEZA DO DEVER CUMPRIDO

REFOGADO DE JUNDIAÍ

UM CHEIRINHO DE DITADURA NOS ARES DE JUNDIAÍ

AS INCERTEZAS DE 2018

UM GOVERNO SEM ALMA

OS PRÓXIMOS ANOS

GOVERNAR É OLHAR PARA O FUTURO

AO MESTRE COM CARINHO

AS ADVERSIDADES DA SEMANA DA DIVERSIDADE SEXUAL

AS PESSOAS E OS LUGARES DA NOSSA CIDADE

ENTREGA DA UPA DO NOVO HORIZONTE, UMA BOA NOTÍCIA

ESCOLA SEM PARTIDO, SINTOMAS DE UMA SOCIEDADE DOENTE

FEIRA DA AMIZADE, MAIS DO QUE UM EVENTO NO PARQUE DA UVA

O COMBATE AO CRACK ESTÁ ABANDONADO EM JUNDIAÍ

Através de uma educação com inclusão entregamos todos os anos o uniforme e o kit de material escolar com qualidade. Isso não era peso no orçamento como alguns vêem, era a satisfação e o compromisso de ver as crianças indo pra escola com mais autoestima, amor próprio, alegria. Sem falar nas outras conquistas que deram a oportunidade as pessoas que retornaram aos estudos através do EJA (Educação de Jovens e Adultos) e a vinda do Instituto Federal para Jundiaí.

Outra mudança de foco foi a reestruturação da Saúde. Ouço hoje um monte de baboseiras sobre esta área. As dificuldades de atendimento existem e se agravaram com a crise do País, mas a raiz dos problemas não está no município, está na omissão, incompetência e irresponsabilidade dos governos Estadual e Federal.

Espertamente, nossa oposição na cidade soube imputar ao nosso governo a crise da saúde, e agora já mudaram o discurso colocando na mesa a responsabilidade dos demais governos. A reestruturação do Hospital São Vicente havia sido iniciada, a repactuação das responsabilidades com os municípios da região estava em andamento e a construção das UPAs  seria o alivio para que os hospitais cumprissem seu verdadeiro papel.   Esta mudança que estava sendo executada não é, nem nunca foi igual a políticas  anteriores.

E o que dizer da visão de cidade do nosso governo. Uma cidade planejada e de todos, não fonte de ganhos especulativos. Foi assim com o Plano Diretor, vencemos as negociatas, preservamos nossos mananciais, a Serra do Japi e a Zona Rural. Não houve enfrentamento?

A cidade passou a pertencer às pessoas, na cultura das sextas-feiras, nos novos parques, nos parklets, no esporte presente em todos os cantos, nas pontes que ligam bairros como no Novo Horizonte sobre o Rio Jundiaí e da Ponte Torta que nos liga ao passado.  Das escadas nas favelas do Tamoio que faz uma família comemorar o acesso, até o Escadão do centro, antes esquecido, agora revitalizado.

Nós conquistamos as alças e viadutos da Anhanguera junto ao Governo do Estado, a maior obra viária da história de Jundiaí, e sabemos,  que nossa conquista é muito maior e mais importante que os falsos discursos e ingratidões.

Trabalhamos para buscar empregos em meio a crise, mas soubemos pensar o futuro, fazendo uma incubadora de empresas  de verdade e não ” pra inglês ver” ,iniciamos o Parque Tecnológico,  fomos selecionados pela Universidade da Alemanha para  pesquisa de tratamento de lixo e projetamos o sistema de ônibus BRT, como da Colômbia.

Respeitamos  o funcionalismo como nunca se fez, ao invés de tratá-lo como um problema, um gasto da folha, como ocorre habitualmente. Foi assim que contratamos e valorizamos guardas municipais, professores, cozinheiros e centenas de outros profissionais.

As Coordenadorias que criamos inovaram e colocaram o negro, o idoso, o jovem, o deficiente, a mulher, a população LGBT no debate e na concepção das políticas.

A Festa teve Uva, teve Amizade, o parque se enfeitou de artesanato feito a mão, as pessoas brincaram marchinhas nas ruas sem gás lacrimogêneo.

Erros existiram, e devemos ser analisados e julgados pelos erros, acertos, e principalmente pelo que de fato nos move e não por rótulos que nos atribuem. (foto acima: Erika Sarti)


PEDRO BIGARDI
É jundiaiense, 57 anos, engenheiro civil, casado com Margarete e pai de Patricia, deputado estadual (2009 – 2012) e ex-prefeito de Jundiaí (2013 – 2016).

Facebook Comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA


  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments
  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments