Retomada: setores de saúde, beleza e até massagem se preparam

MASSAGEM

Planejamento, criatividade e, se possível, recursos para reforçar o caixa e investir em soluções para voltar a faturar. Certamente estes três elementos serão necessários para que as empresas dos segmentos de saúde, beleza e bem-estar, incluindo massagem, possam pelo menos retornar ao mesmo patamar que se encontravam antes da pandemia.

A Covid-19 tem ensinado muito aos empreendedores, e cada aprendizado será essencial quando houver uma retomada mais consistente das atividades, sem a imprevisibilidade de tantos “abre-e-fecha”.

Talvez a principal mudança seja a adoção de um planejamento de médio e longo prazo, em que se preveja, por exemplo, a separação de uma pequena parte dos lucros para a criação de fundo de reserva,em forma de poupança.

O objetivo é se proteger de situações como esta, de fechamento de estabelecimentos e queda brusca no faturamento. Como se sabe, 99% das empresas brasileiras não gozavam deste amparo financeiro quando precisaram fechar as portas.

Extremamente sensíveis às intempéries da economia, as empresas dos segmentos de saúde, beleza e bem-estar, a exemplo, de salões, centros de estética e massagem, esmalterias e barbearias, também sofreram bastante com o isolamento, perdendo renda e empregos. Muitas precisaram fechar definitivamente.

Quem permaneceu no mercado, terá de se reinventar, inclusive adotando alternativas de produtos e serviços para gerar mais caixa.

Outras iniciativas poderão ser tomadas pelos empresários para reverter esta situação negativa.

Clientes – Reorganize os dados dessas pessoas, atualizando informações e conhecendo melhor as preferências por produtos e atendimento de cada um. Conhecer o perfil dos clientes é decisivo para elevar as vendas e as receitas. Ao mesmo tempo, não perca o contato com essa base. Se puder, sempre mantenha a comunicação ativa, seja por Instagram, Facebook, WhatsApp, e-mail ou telefone, buscando saber como estão passando e informando-os sobre promoções e novidades.

Vendas – Durante esta pandemia muitos empresários criaram canais de comunicação direta com o cliente ou mesmo incrementaram as vendas on-line e as entregas por delivery. Uma alternativa inteligente é a venda de vouchers de serviços, isto é, a venda antecipada, geralmente com desconto válido no momento que o negócio voltar à funcionalidade física.

Produtos – Os segmentos de beleza, bem-estar e saúde podem oferecer os chamados produtos home care, produzidos a partir de formulações especiais para tipos de pele e cabelo, por exemplo, e vendidos por meio de kits específicos.

Contratos de serviços – Reveja os gastos fixos e variáveis do seu negócio, como telefonia, Internet, assinatura de TVs, softwares de gestão, manutenção de equipamentos, entre outros. Renegocie tudo o que puder, prestando atenção a contratos que prevejam multas por saída antes dedeterminado prazo.

Estoque –Reorganize o processo, com objetivo de entender se será necessário revisar o volume de compras, inclusive abrindo espaço para renegociar preços com fornecedores.

Aluguel – Se o seu estabelecimento fica em um imóvel alugado, tente renegociar o valor do contrato. Se não houver acordo, tente encontrar outro local com valor mais baixo.

Transforme o espaço – Mesmo com pouco dinheiro é possível modificar consideravelmente o espaço do estabelecimento, como uma nova pintura, colocação de vasos de plantas, decoração diferenciada e até uma boa faxina.

Funcionários – Demissão deve ser o último recurso. O empresário pode consultar seu contador para adotar a suspensão do contrato de trabalho.

Crédito – Existem algumas linhas bancárias, com o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), mas a burocracia tem dificultado o acesso a elas.O contador também pode ajudar.

“No caso da volta dos salões de beleza, é importante que os empreendedores levem em consideração alguns eixos fundamentais: planejamento, pessoas, financeiro e clientes. Este último está relacionado em como o consumidor irá encarar o setor da beleza após a pandemia, visto que os modos de consumo também irão mudar”, afirma Romárcia Lima, especialista do Sebrae Pernambuco.

Mais dicas – Há outras dicas importantes para os empresários aplicarem no dia a dia. Em primeiro lugar, deve-se trabalhar como se todos estivessem contaminados com a Covid-19, pois essa iniciativa faz com que tomemos mais cuidados.

Paralelamente, preste atenção aos constantes decretos sobre aberturas e fechamentos de estabelecimentos e procedimentos de higiene – constante desinfecção de superfícies e equipamentos; manipulação cuidadosa de lixo e retirada várias vezes ao dia; lavagem constante das mãos; desinfecção de solas dos calçados; uso de álcool em gel, luvas, máscaras e até face shields e uso de medidores de temperatura), além de distanciamento social recomendados pelas autoridades sanitárias.(Foto: www.allure.com)

VEJA TAMBÉM

MAMÃES QUE DERAM LUZ RECENTEMENTE PRECISAM TOMAR CUIDADO COM CORONAVÍRUS. VEJA VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD

RESTAURANTES NO EXTERIOR. COM FISK DA RUA DO RETIRO NÃO TEM ERRO. CLIQUE AQUI E ASSISTA VÍDEO

OS 103 ANOS DA ESCOLA PROFESSOR LUIZ ROSA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI