23, setembro , 2018
Home Jundiaí e Região 1º de dezembro: visitantes conhecerão os porões do SOLAR

1º de dezembro: visitantes conhecerão os porões do SOLAR

O Museu Histórico e Cultura de Jundiaí, o Solar do Barão, está em obras desde o finalzinho de maio. E as portas deverão continuar fechadas até 1º de dezembro. A reabertura está marcada para este dia, justamente com o início da exposição dos presépios. Aliás, a promessa é de que a exposição deste ano venha com novidades. Quais, ninguém revela. Com as imensas portas abertas, os jundiaienses conhecerão espaços que antes ficavam trancafiados, como os porões. Muito antes da tragédia que transformou em cinzas o acervo do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, o Solar já não vinha recebendo visitas. E o motivo da reforma é evitar que Jundiaí perca parte de sua memória com um incêndio ou umidade. A água é um problema para o prédio construído em 1862(segundo o site da Prefeitura de Jundiaí), pelo Barão de Jundiaí, Antônio de Queiroz Teles. A eletricidade, porém, poderia transformar o casarão em escombros tamanha a quantidade de gambiarras encontradas nas fiações.

A primeira fase dos trabalhos começou com a revitalização dos jardins. Embora os operários estejam no Solar, o pequeno paraíso em pleno centro da cidade está aberto e recebe visitantes a todo instante. São pessoas que utilizam o local para descansar. A arrumação levou mais de um ano, segundo Marcelo Peroni, gestor de Cultura de Jundiaí. Um projeto paralelo para os jardins está sendo preparado: ter músicos no local. Depois das melhorias nos jardins começou a retirada de boa parte do acervo, hoje no Museu da Cia Paulista e também na Pinacoteca. Lá, as peças estão sendo muito bem cuidadas e esperam o momento certo para voltar para casa.

A última revisão na parte elétrica ocorreu nos anos 90. De lá para cá, os fios foram sendo cortados e remendados por fitas isolantes que desapareceram com o tempo. As luminárias antigas contavam com reatores que produziam calor, podendo incendiar o forro de madeira de 156 anos de idade. Estes equipamentos já foram trocados(fotos abaixo).

VEJA TAMBÉM

A HISTÓRIA E A GRANDEZA DO SOLAR

HISTORIADOR AFIRMA QUE SOLAR EXISTIA ANTES DE 1862

Segundo Paulo Vicentini, diretor do museu, o local deve contar com quilômetros de fiação. Marcelo Peroni explica que a Prefeitura e a Associação das Irmãs de São Vicente de Paula, proprietária do imóvel, deverão gastar em torno de R$ 500 mil para resolver todos os problemas da rede elétrica. Agora, a bola da vez são as calhas. Alguns pontos do Solar também foram afetados pela umidade. No total, a reforma custará algo em torno de R$ 8 milhões.

Peroni lembra que as obras e o ritmo delas não dependem apenas da Prefeitura. Tudo o que é feito no Solar precisa de autorização do órgão competente já que o local é tombado pelo Condephaat. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está envolvido no processo, assim com a Universidade de São Paulo (USP), cujos especialistas levaram um pedaço de estrutura de madeira para estudar os cupins que ali habitavam (acima). 

Quando o museu for reaberto, o público conhecerá o fundo do casarão que antes era usado como administração. Também poderá ver os porões(foto principal com Marcelo Peroni). Uma espécie de passagem entre os porões e a rua Barão de Jundiaí, que mostra toda a estrutura do solar também poderá ser visitada(ao lado).

Sem ozônio – A Pinacoteca, de acordo com o gestor, é o prédio de Jundiaí que mais se aproxima do ideal para receber peças importantes. A parte do acervo do solar que foi transferida para lá está desfrutando de todos os cuidados para melhor conservação. A temperatura correta e utilização de ozônio são exemplos.

Já as peças que ficaram no Solar do Barão, mais precisamente nos porões, estão protegidas  Não da forma ideal. Mas da maneira que é possível com os recursos atuais. “Hoje não temos ozônio no Museu. Mas um dia teremos”, garantiu Vicentini.

Depois que a reforma no casarão for concluída, o gestor de Cultura promete dar atenção especial para o Museu da Cia Paulista que já recebeu algumas melhorias ganhando salas que antes não podiam ser usadas tamanha quantidade de objetos que guardavam. O museu que fica na avenida dos Ferroviários também receberá os cuidados que merece.

Visita virtual – Enquanto o solar permanece fechado, os visitantes interessados em  acompanhar memórias do Museu poderão fazer a sua visita virtual gratuita. Já os jardins  permanecem abertos à visitação, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 16h. O acesso é pela rua Barão de Jundiaí, reaberto pela Prefeitura em maio do ano passado, quando foram reinaugurados os jardins com novo projeto paisagístico quatro anos após acesso restrito à população. O Departamento de Museus continua com atendimento normal. O Museu fica na rua Barão de Jundiaí, 762, Centro. Mais informações pelo telefone (11) 4521-6259.

Facebook Comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA


  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments
  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

    Facebook Comments