Subsídio à RLC: MP apura; Braz corta pagamento e tarifa vai a R$ 4,70

subsídio à rlc

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista não vai mais pagar subsídio à RLC(Rápido Luxo Campinas), investigada em processo pelo Ministério Público. A notificação foi feita esta semana e o valor integral da passagem do sistema municipal de R$4,70 voltará a ser cobrado a partir de 10 de janeiro – tempo exigido pela administração para alertar os usuários.

A Rápido Luxo Campinas é a empresa concessionária do transporte público municipal, tendo contrato a cumprir. O Ministério Público apontou que a medida é eleitoreira, remete a abuso de poder econômico e não beneficia todos os usuários do sistema municipal. Não há fiscalização do número de usuários da subvenção, pois o relatório é emitido pela própria empresa.

A lei do subsídio à RLC começou a valer em 1º de julho de 2020. O desconto de R$ 2,00 na passagem municipal (valor de 4,50 no cartão e 4,70 em dinheiro) foi aplicado apenas para quem faz uso do cartão da Rápido Luxo Campinas (sistema já conhecido do público, o chamado pré-pago) ou quem entra no terminal rodoviário do Centro, para utilização do sistema municipal. O intermunicipal manteve seu preço – ou seja, a maioria da população não foi beneficiada com o subsídio.

Custou caro – Apesar de entender que este valor faz diferença no bolso do usuário do sistema, não é mais possível manter um pagamento que em seis meses chegou a custar mais R$ 2 milhões para uma empresa que tem sido alvo de críticas de toda a população. Desde que assumiu, o prefeito Luiz Braz intensificou a fiscalização das linhas e horários, com fiscais no terminal, e agora mapeia com imagens a situação da lotação.

Este valor podia estar sendo usado em outros setores da prefeitura como zeladoria, educação e saúde, principalmente, neste momento de pandemia. O pior é que mesmo pagando a empresa, o serviço prestado à população está muito abaixo do esperado.

É preciso mudar – “Não podemos aceitar que no momento em que vivemos, com um segundo pico de Covid, os ônibus estejam saindo lotados e ainda, a empresa receba da prefeitura um valor, afirma o prefeito que cumpriu logo nos primeiros dias de mandato uma promessa feita durante toda a sua campanha. “Temos um contrato que deve ser cumprido”, completa.

Desde que a nova gestão assumiu, ou seja, 1º de janeiro, a Prefeitura mantém fiscais dentro do terminal central e deve aumentar esse trabalho com a implantação de novos procedimentos. Mas os usuários também podem ajudar enviando suas denúncias para a Ouvidoria da Prefeitura, pelos telefones (11) 4039-8381 ou (11) 4039-8382.(Da assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Limpo)

VEJA TAMBÉM

DEPOIMENTO PESSOAL: GINECOLOGISTA PEGA CORONAVÍRUS E FAZ ALERTA

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI