Eu tenho CHIFRES!!!

Bem vindos ao clube, irmã(ão)! Quem nunca recebeu um par de chifres não sabe o que é se decepcionar com uma relação.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Tendências Digitales em 2010, 70,6% dos homens e 56,4% das mulheres no Brasil declararam já terem traído ao menos uma vez na vida (de lá pra cá, esse número deve ter subido substancialmente com a proliferação de sites de encontros).

Embora sem nenhum rigor científico, é um dado raro colhido e devido à alta frequência da “pulada de cerca”, demonstra que poucas pessoas escaparam ilesas da traição numa relação.

Também já passei por isso, justo com o meu primeiro namorado. Foi decepcionante, mas, não desisti. Segui firme procurando pelo meu par perfeito. Se ocorreu novamente, não sei dizer, os outros namorados me pouparam da decepção.

Mas, e se esses chifres forem literais, os verdadeiros, como os de um boi, um bode ou uma ovelha?

Esse tema me inspirou quando li a matéria sobre uma senhora chinesa de 86 anos, conhecida como “A Senhora Unicórnio”.

Primeiramente, é necessário distinguir: é corno ou chifre?

O que chamamos de chifre, na verdade, é corno.

Ambos são apêndices cranianos, derivados do osso frontal, mas somente os chifres costumam ser ramificados. Os cornos são recobertos por queratina e crescem continuamente durante a vida do animal.Já, os chifres possuem uma camada de pele macia, denominada veludo e são trocados anualmente.

Tanto os chifres (comuns nos cervídeos) quanto os cornos são encontrados em animais ungulados (que possuem casco).

E quando aparecem em seres humanos? Do que são feitos?

Na maioria das vezes, trata-se de um tumor de pele queratinizado que pode ter aparência de corno, madeira ou coral. Normalmente, é pequeno, mas pode crescer rapidamente (ou lentamente) alcançando vários centímetros de comprimento.

Uma cirurgia é capaz de resolver o problema, embora o reaparecimento seja possível. Poucos casos tornam-se perigosos para o portador.

OUTROS ARTIGOS DE ELAINE FRANCESCONI

VIVER ENTRE O HOJE E O AMANHÃ

POR QUE NÃO COMEMORAR O RENASCIMENTO DO NATAL?

SE QUISER PROVAR O CARÁTER DE UM HOMEM, DÊ-LHE PODER

QUE CARA BONITO, CHARMOSO, PORÉM CASADO. ELE NÃO!

OS CINCO SENTIDOS

CALCINHA COR DA PELE É QUASE ANTICONCEPCIONAL

CÂNCER DE PELE

Alguns especialistas associam seu aparecimento ao excesso de exposição solar, por isso os casos se apresentem sempre na região da cabeça ou pescoço, podendo, também,manter correlação com o vírus do papiloma humano tipo 2 (HPV-2).

Apesar de conferir uma aparência maligna, os portadores nada têm de parentesco com o demônio, inclusive, um cantor (omitirei o nome para não divulgar tal aberração) implantou dois cornos no topo da cabeça. Disse para os jornais que era para ser reconhecido e ficar famoso.

Não sei a sua opinião, mas eu defendo a seguinte tese: quando se é chifrudo, é melhor guardar segredo e, se a vida lhe conceder um chifre ou corno, amenize, faça um instrumento para aboiar gado.


ELAINE FRANCESCONI

Bacharel em Zootecnia (UNESP Botucatu). Licenciatura em Biologia (Claretiano Campinas). Mestrado (USP Piracicaba) e doutorado (UNICAMP Campinas) em Fisiologia Humana. Professora Universitária e escritora.