O Festival de Cinema de Berlim, a Berlinale, está na sua 71° edição este ano e foi obrigado a se adaptar às condições atuais. Em tempo de pandemia, imaginar centenas de pessoas aglomeradas lado a lado em salas de cinema é impossível. Neste ano, este que é um dos mais tradicionais festivais do mundo terá sua versão Covid…

O Brasil tem participação garantida com a série “Os Últimos Dias de Gilda”(foto ao lado),de Gustavo Pizzi, que será exibida no “Berlinale Series”. Outros longas estão programados para a seção Fórum ou Panorama, como “A Última Floresta”(foto principal), de Luiz Bolognesi. Mais informações sobre os filmes e outros projetos serão divulgadas exclusivamente por aqui para os leitores do Jundiaí Agora.

Versão Covid – O evento foi dividido o evento em duas etapas, além da mudança de data, já que normalmente o festival ocorre durante 10 dias do mês de fevereiro. Este ano, já houve uma ou outra “live” pelo Youtube para a imprensa mas o ponto de partida mesmo será agora em março. A partir do dia primeiro de março será realizado o chamado “Industry Event”, ou seja, o lado comercial do cinema, tanto para os filmes exibidos nesta Berlinale como para as futuras produções.

Os envolvidos com a produção, distribuição, organização do setor e a imprensa estarão participando de encontros virtuais e eventualmente presenciais, dentro das novas regras de higiene. Os filmes estarão disponíveis para os profissionais credenciados por 24 horas com o compromisso de não serem divulgados, nem assistidos por pessoas não autorizadas.

Depois desta fase fundamental para a sobrevivência do cinema, há mais de dois meses de intervalo até a experiência inédita que será exibir os filmes em grande parte ao ar livre e realizar a distribuição dos prêmios adquiridos neste ano com temperaturas mais amigáveis. De 9 a 20 de junho, quase verão no hemisfério norte, o Festival acontecerá com ajuda dos cinemas ao céu aberto e também as tradicionais salas, nestas porém, provavelmente com metade ou até um terço do número de expectadores para poderem manter o distanciamento.

Assim como ninguém sabe como estará a situação em junho com relação a vacinação e a pandemia em si, a Berlinale, como as Olimpíadas e outros eventos que estão tentando resistir e se adaptar aos tempos atuais.

SANDRA MEZZALIRA GOMES

É jundiaiense, jornalista, mora na Alemanha há 20 anos e faz a cobertura especial do Festival de Cinema de Berlim para o Jundiaí Agora. 

VEJA TAMBÉM

ESTRIAS NA GESTAÇÃO? ASSISTA AO VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI