21, março , 2019
Home Opinião Vivência da ETERNIDADE

Vivência da ETERNIDADE

A respeito da vivência da eternidade, acabo de ler o livro “Nascemos e jamais morreremos”, escrito por Simone Troisi e Cristiana Paccini – Cultor de Livros – 3ª. edição – 2018. Impactante e da luz.

É a história da jovem italiana Chiara Corbella Petrillo(foto acima), que faleceu em 2012, com 28 anos. Casada com Enrico Petrillo, mãe de três filhos, dois deles a precederam, com poucos minutos de vida, na Eternidade. Ela e o marido viram que seus rebentos não eram da carne, mas do Senhor. A marca de Chiara, ao passar por aqui, foi além dos limites a que estamos acostumados. Contou com a força de Deus e como encontraram em suas anotações: “Para ouvir a Deus, é preciso aceitar não entender; estar disposto a sofrer, renunciar ao mal, isto é, escolher o bem”.

Na apresentação, Padre Vito D’Amato, que a acompanhou até a partida, traduz de maneira exata que a história dela causa admiração e, ao mesmo tempo, assusta e fascina.

Chiara e Enrico se conheceram em Medjugorje e se casaram em Assis. A primeira filha teve como diagnóstico a anencefalia. Maria Grazia Letizia não possuía a calota craniana, mas estava viva. Ofereceram-lhes o aborto provocado. Recusaram de imediato. Era uma vida de fato. Estavam prontos a cuidar de uma criatura que, como encontramos no relato do livro, muitos já descartaram, odiaram e esqueceram no cesto de lixo de algum hospital.

Quando souberam da gravidez, imaginaram que acolheriam uma criança saudável, mas não que a acompanhariam, assim que nascesse, até o Céu. No velório, os pais tocaram, ele o violão e ela o violino, e entregaram uma mensagem que dizia, dentre outras coisas: “Nós a acompanhamos até onde pudemos, agora você conhecerá o Pai…”

Pouco tempo depois, ficou grávida de David e Giovanni. No resultado da ecografia, faltava uma perna e a outra era um toquinho. De início se prepararam para receber um filho com limites. Mais tarde, contudo, foram constatadas as malformações viscerais múltiplas na pelve (bexiga e rins). Como a irmã também não sobreviveu do lado de cá. Em meio às palavras escritas para David na despedida: “Vai, nós lhe acompanharemos com o olhar, meu amor, vai… Vai ver o que existe depois das montanhas, é uma bela surpresa que lhe espera”.

Grávida pela terceira vez, de Francesco, os exames mostraram que não possuía limite algum. Descobriu-se que ela possuía um carcinoma. Por decisão própria, atrasou o tratamento, a fim de que o filho não ficasse sujeito às consequências da medicação. Não aceitou nem mesmo antecipar o nascimento do bebê, para não arriscar a vida dele.

O marido e ela viveram na lógica da Cruz, constataram a força de Deus, foram testemunhas da ressurreição e ofereceram a claridade divina. Viveram o que afirmou São Francisco de Assis: “o contrário do amor não é o ódio, mas a posse”.

Pouco antes da partida, Chiara afirmou ao Padre Vito que o candelabro de Jesus é a Cruz e ele lhe respondeu que era luminosa porque estava sobre o candelabro com Jesus.

OUTROS ARTIGOS DE MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE

VIVÊNCIAS NOS TRILHOS

VIVÊNCIAS DE NATAL COM MARIA

VIVÊNCIAS DE FÉ E FOME

VIVÊNCIAS DE CORAGEM

VIVÊNCIAS DO ENTENDIMENTO

VIVÊNCIAS DE BELEZA E HUMANIDADE

VIVÊNCIA NO CARMELO SÃO JOSÉ

Essa história denuncia minha autossuficiência e minha renúncia à Cruz. Que o Senhor me ajude a contar somente com a força dEle e a ser testemunha de que “nascemos e jamais morreremos”. Bendito seja Deus pelas marcas que Chiara deixou nos caminhos da humanidade!(Foto: www.semprefamilia.com.br)


MARIA CRISTINA CASTILHO DE ANDRADE

Com formação em Letras, professora, escreve crônicas, há 40 anos, em diversos meios de comunicação de Jundiaí e, também, em Portugal. Atua junto a populações em situação de risco.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.

  • Termos e condições para publicação de comentários de leitores

    O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas no site Jundiaí Agora, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:

    • sejam falsos ou infundados;
    • invadam a privacidade de terceiros ou manifestamente os prejudique;
    • promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;
    • violem direitos de terceiros, tais como direitos de propriedade intelectual;
    • tenham conotação publicitária, promocional ou de propaganda, ou, ainda, que demonstrem preferência por alguma empresa ou marca(banners publicitários, vendas on-line, etc);
    • promovam discriminação de qualquer natureza;
    • incitem à violência;
    • explorem medo ou superstição;
    • se aproveitem da deficiência de julgamento e inexperiência das crianças;
    • desrespeitem valores ambientais;
    • apresentem linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
    • promovam “correntes” ou “pirâmides” de qualquer espécie;
    • violem a legislação pátria.
    • calúnia, difamação, injúria, ofensa, perturbação da tranquilidade alheia, perseguição, ameaça ou violação de direitos de terceiros;
    • propaganda política para candidatos(partidos ou coligações) e propaganda de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados/ protegidos por senhas;
    • programas/arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de usuários que venham a acessar a página do Jundiaí Agora;
    • Todo tipo de pirataria, inclusive de software;
    • O usuário não poderá utilizar-se dos serviços do site desviando a finalidade dele para cometer qualquer atividade ilícita.

    A Rapha.com reserva-se o direito de despublicar (retirar do site) os comentários que não atendam aos padrões sociais, culturais e éticos que regem a matéria.

    Fica estabelecido que o autor do comentário é inteiramente responsável pelo conteúdo nessa havido, quer perante a Rapha.com, quer perante terceiros.

    As opiniões expostas nos comentários não representam as opiniões da Rapha.com/Jundiaí Agora.

    A Rapha.com não se responsabiliza por qualquer dano advindo dos comentários publicados.
    Os usuários do site Jundiaí Agora concordam com as regras contidas neste termo, e desde já autorizam a sua publicação, inclusive nas redes sociais, estando cientes, ainda, que os comentários poderão ser indexados em buscadores nacionais e internacionais, assim como os conteúdos a que estão vinculados.