Cacique revela confrontos entre indígenas e UFOs

cacique

No mês passado, durante o podcast CipódCast, o cacique Ninawa Inu Huni Kui(foto) disse ter procurado, em Brasília, a Polícia Federal e o Exército Brasileiro através do Ministério Público Federal, para investigar o aparecimento e ação frequente de UFOs em comunidades indígenas no Acre, perto do Alto Rio Envira, especificamente nas aldeias Ashaninka Nova Floresta e Coco Açu.

Segundo relatos, geralmente ao entardecer, objetos surgiam da floresta e pelo ar rumavam em direção a comunidade indígena. Os objetos são descritos como do tamanho de motocicletas, e achatados. São rápidos e com luzes. Em episódios mais marcantes, os indígenas chegaram a montar emboscadas e tentar com tiros e flechas acertar os objetos, o que foi em vão devido a rapidez das “naves”.

O caso mais grave ocorreu quando um indígena flagrou a companheira tendo contato com uma luz que vinha de uma nave. O homem, então no desespero, tentou atirar no objeto, mas recebeu uma descarga elétrica enquanto apertava o gatilho da espingarda e desmaiou. Por ser liderança indígena, e conhecido internacionalmente, Ninawa procurou o Ministério Público Federal em Brasília, que consultou a Polícia Federal, a Segurança Nacional e o Exército Brasileiro, que negaram ter feito operações na região.

PARA MAIS NOTÍCIAS SOBRE UFOLOGIA CLIQUE AQUI

Nas aldeias, após meses de experiências inexplicáveis, os indígenas passaram a conviver rotineiramente com os objetos, até que certo dia, eles deixaram de aparecer. O cacique Ninawa, que discursa frequentemente a convite da ONU em diversos países e universidades, não acredita que os objetos tenham origem extraterrestre, preferindo atribuir tais ocorrências a figuras mitológicas da Amazônia, como o Curupira e o Caboquinho da Mata, cujas histórias são passadas de geração em geração nos povos da floresta. E será que não teriam relação com os UFOs?(Texto: Revista UFO/Foto: GettyImages)

VEJA TAMBÉM

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES