Porco à Paraguaia, em sistema drive thru, deve esquentar fim de junho

porco à paraguaia

O tradicional evento Porco à Paraguaia, que acontece todos os anos na Paróquia Beato Frederico Ozanam, será realizado dia 27 de junho, repetindo o formato do ano passado, porém, apenas em sistema drive thru. Por conta da pandemia, o almoço festivo deixou de ser realizado presencialmente nas dependências da Cidade Vicentina Frederico Ozanam, entretanto, ainda continua um sucesso. Em 2020 foram atendidas mais de 1500 pessoas com os kits.

Os convites estão sendo vendidos e os preços são R$ 80 (para duas pessoas) e R$ 140 (para 4 pessoas). Acompanha o porco, arroz, tutu de feijão e couve refogada, tudo em embalagens separadas.

O sistema drive-thru será das 10h30 às 14h, no estacionamento da Cidade Vicentina Frederico Ozanan, localizado na rua Augusto Trevisan 121 – entrada principal, com estrutura toda montada de acordo com protocolos sanitários. A renda será destinada para obras da igreja e também uma parte será revertida à Cidade Vicentina Frederico Ozanam.

Como comprar o porco à paraguaia – Os convites estão sendo vendidos nos intervalos das missas aos sábados (18h30) e domingos (10h e 19h); na secretaria da paróquia ou com agentes de pastoral. Há ainda a opção de compra on-line por meio do WhatsApp 93348-0922. O pagamento também por pix: através do e-mail paroquiafrederico@uol.com.br (11) 93348-0922; ou até mesmo transferência bancária: Mitra Diocesana Jundiaí 50.982.214/0063-81, Banco Bradesco, ag 3367, c/c 3787-7.

História – A sagração da paróquia Beato Frederico Ozanam aconteceu em setembro de 2008 e em missa solene celebrada pelo então bispo diocesano Dom Gil Antônio Moreira, hoje arcebispo da diocese de Juiz de Fora. A missa foi celebrada ainda pelo primeiro pároco, Paulo André Ceo Rosa. E de lá para cá, a paróquia recebeu milhares de pessoas. A história da comunidade São Vicente de Paulo já tem 30 anos. Em 1999 foi formado o conselho pastoral da futura paróquia Beato Frederico Ozanam. Desde 2000 esta comunidade participava das missas no salão da Cidade Vicentina pois a paróquia que existia nas dependências da entidade era muito pequena.

O terreno, mesmo local onde existia a pequena capela, foi doado. Toda comunidade se uniu para conseguir recursos para erguer o templo que possui um Cristo de braços abertos em seu altar, além de vitrais com a imagem de Frederico Ozanan e Luiza de Marilac. Há um também da Mãe Peregrina de Schoenstatt.

VEJA TAMBÉM:

INCONTINÊNCIA URINÁRIA(PARTE 2): MAIS UM VÍDEO DA GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI