Relatório do Ministério deve dizer ‘NÃO’ para credenciamento do Grendacc

Uma nota do Ministério da Saúde enviada ao Jundiaí Agora – JA – praticamente adianta o que será divulgado no próximo dia 15 durante reunião entre autoridades de Jundiaí, a diretora-presidente do Grendacc, Verci Bútalo, e representantes do Ministério da Saúde: o relatório, resultado de visita das técnicas do Ministério no dia 12 de julho, dirá ‘não’ ao credenciamento da UTI do hospital do Grendacc. Antes desta reunião, o prefeito Luiz Fernando Machado terá uma teleconferência com o Ministério. Em nenhum momento a resposta de Brasília cita o nome do deputado Miguel Haddad (PSDB/Jundiaí), principal interlocutor entre o Ministério e o Grendacc. Foi Haddad quem conseguiu reunião com o presidente Michel Temer que prometeu, em vídeo, que seria encontrada uma solução e que a região de Jundiaí não perderia o hospital do Grendacc.

O JA encaminhou a seguinte pergunta para a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde: “qual o resultado da avaliação feita pelas técnicas?”. O ‘não’ vem embutido quase no final do texto, quando é dito que “serão reafirmadas as ações definidas anteriormente”. Na verdade, a única ação clara do Ministério da Saúde foi a negação do credenciamento e, portanto, do repasse de R$ 200 mil para a UTI por conta do número de leitos (veja links abaixo e entenda todo o drama vivido pela instituição). Após a chegada da nota, o Jundiaí Agora questionou a assessoria de imprensa do Ministério novamente: “Se vão reafirmar as ações definidas anteriormente, isto quer dizer que o resultado do relatório é negativo para o credenciamento?”. A assessoria não deu mais detalhes.

A nota completa diz o seguinte: O Ministério da Saúde informa que adotou todas as providências para o atendimento de oncologia pediátrica em Jundiaí, como ficou definido em reunião realizada com o gestor municipal e o ministro Ricardo Barros. Foi realizada visita técnica ao Grendacc, reunião com o gestor municipal de Jundiaí, e, ainda esta semana, teleconferência com o gestor reafirmando as ações definidas anteriormente e solicitando o envio da documentação para que o Ministério da Saúde possa dar os devidos encaminhamentos.

Fica claro, na nota, que serão pedidos documentos à Prefeitura de Jundiaí e não ao Grendacc. No início desta semana, também para o JA, Miguel Haddad disse – caso o relatório dos técnicos do Ministério fosse negativo – que mudaria a estratégia de ação para conseguir o credenciamento podendo até falar novamente com o presidente Michel Temer e contando com um apoio ainda maior da Prefeitura de Jundiaí.

A assessoria da Prefeitura disse que “não há videoconferência agendada entre o prefeito Luiz Fernando Machado e representantes do Ministério da Saúde. Além disso, cabe reforçar que a audiência presencial na sede do Ministério, com a presença do prefeito, no dia 15 de agosto está confirmada, mantendo, desta forma, a expectativa de solucionar a habilitação dos leitos do Grendacc junto ao Ministério. A Unidade de Promoção da Saúde informa que o Ministério apresentou um relatório com alguns apontamentos sobre o pedido de habilitação do Grendacc. A Prefeitura de Jundiaí e a entidade devem apresentar devolutiva aos apontamentos contidos no processo”.

Coerência – O gabinete do deputado Miguel Haddad divulgou a seguinte nota, ainda a respeito do voto dele pela continuidade da investigação contra o presidente Michel Temer, no último dia 2: Levantamento feito pelo Instituto Liberal de São Paulo (Ilisp), que acompanha as votações dos parlamentares no Congresso Nacional, analisou a coerência dos votos dos deputados federais, o que permitiu destacar um pequeno grupo cujo posicionamento, ao longo do mandato, não foi sujeito a barganhas ou outros tipos de pressões. Essa parcela é representada pelos parlamentares que votaram de forma independente.

O levantamento foi analisado pelo Blog do Josias, da Folha de S. Paulo. Segundo essa análise, Miguel Haddad, representante de Jundiaí e região na Câmara Federal, está entre os 22% dos deputados que votaram de forma coerente, sem se deixar influenciar por interesses partidários, seja no impeachment de Dilma, na cassação de Eduardo Cunha ou na investigação de Temer.

Em uma análise posterior, que teve como critério – além do posicionamento independente – o voto dos parlamentares pelas reformas aprovadas, o deputado jundiaiense está entre os 9% de federais que foram coerentes em seus votos.

LEIA:

GOVERNO FEDERAL PREJUDICARIA O GRENDACC POR CAUSA DO VOTO DE MIGUEL?

POSSÍVEL SOLUÇÃO SÓ NA SEGUNDA QUINZENA DESTE MÊS

ENTIDADE VIVE SEMANA DECISIVA

TÉCNICAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE VISITAM HOSPITAL

O GRENDACC E O MINISTRO DAS FRASES INFELIZES, GAFES E SUSPEITAS

MINISTRO DA SAÚDE EMPURRA SOLUÇÃO PARA A PRÓXIMA SEMANA

PRESIDENTE TEMER PROMETE CREDENCIAR A UTI DO GRENDACC

VÍDEO: MIGUEL ANUNCIA QUE TERÁ REUNIÃO COM MICHEL TEMER

REGIÃO NÃO ACEITA FECHAMENTO DA UTI DO GRENDACC

SEM SABER O QUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DECIDIRÁ, GRENDACC PEDE DOAÇÕES

A GRAVE SITUAÇÃO DO GRENDACC NÃO É POR MERO ACASO

O GRENDACC, AS PREFEITURAS E A FORÇA DO AGLOMERADO URBANO DE JUNDIAÍ

MEU COMEÇO, O GRENDACC E A PEDRA NO CAMINHO